16º
32º
Predomínio de Sol

Será que você está comendo certo?

  • Liliane Magalhães formou-se em Medicina pela Universidade Iguaçu- Rio de Janeiro

    Liliane Magalhães formou-se em Medicina pela Universidade Iguaçu- Rio de Janeiro

    liliane.magal@hotmail.com

    Nos tempos das cavernas o homem para se alimentar teria de ele mesmo caçar, pescar ou colher seus próprios alimentos, dispendendo energia para isso. Hoje uma ligação telefônica é o suficiente para que o alimento chegue pronto à sua porta, sem nenhum esforço para consegui-lo. E assim nasce um novo problema de saúde pública a OBESIDADE, uma doença universal que não escolhe raça, sexo ou idade.

    No Brasil segundo uma recente pesquisa do Ministério da Saúde, 52,5% da população está em sobrepeso e 17,5% obesa. A obesidade, já chegou a ser considerada status social, mas, é um importante fator de risco para doenças crônicas como hipertensão (pressão alta), diabetes, doenças cardiovasculares e câncer.

    Mas como evitar a obesidade diante da facilidade de se obter alimento?

    A receita é antiga, mas a disposição para aplicá-la anda meio tímida! Faça exercícios físicos regularmente e coma com moderação, dê preferência alimentos saudáveis.

    Já pensou em fazer uma reeducação alimentar? Ou seja, avaliar a quantidade, mas principalmente a qualidade do que se ingere, optando sempre pelo alimento o que lhe trará algum benefício orgânico?

    A mudança deve ser de toda a família, pois, dificilmente se mantém a dieta com os familiares comendo guloseimas na sua frente, e em algum momento você cederá à tentação. Também não adianta reclamar que o filho está gordinho se ele não tem nos pais um bom exemplo. A mudança deve ser estabelecida para a família inteira.

    O sentar à mesa possibilita um rico momento de interação familiar e uma excelente oportunidade de os pais avaliarem como seus filhos estão se alimentando. Aliado a isto, procure criar um ambiente tranquilo para as refeições, adquira o hábito de comer vegetais (frutas, verduras e legumes) e de fazer com que seus filhos também os comam, vale a pena usar a criatividade para elaborar pratos coloridos, quanto mais cor no prato mais saudável ele é. Evite alimentação industrializada, rica em gordura e açúcares como refrigerantes, salgadinhos, enlatados e embutidos. Incorpore na dieta os alimentos termogênicos, ou seja, que ajudam na queima de calorias desnecessárias como o gengibre, a canela e o chá verde.

    Mas principalmente, nunca passe fome! Deve-se fazer seis refeições por dia, isso mesmo, seis (café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, janta e ceia). Se alimentando com maior frequência não sentirá muita fome e as refeições serão menores.

    Portanto, alimentação em família, com alimentos saudáveis, com um cardápio colorido e funcional, aliado a prática de exercícios físicos regulares é a porta de entrada para redução da obesidade de forma definitiva.

    Sabendo disso, o que te impede de começar hoje mesmo a reeducação alimentar em sua casa?

     


    • Compartilhe:

    Comentários: