19º
30º
Variação de Nebulosidade

Formosa comemora aniversário com festival de música e shows

  • FOTOS: XAVIER

    Almerice Rodrigues 

    Um show de talentos e muita música boa. Assim foi a festa de comemoração dos 56 anos de emancipação política de Formosa do Rio Preto, na última sexta-feira, dia 22 de dezembro. Aproximadamente 7 mil pessoas lotaram a Avenida Brasil para prestigiar as apresentação dos oito finalistas do Festival de Música Canta Formosa e das bandas Papazoni e Bandalana. O público presente se divertiu. “A festa foi linda! Parabéns, Formosa”, elogiou dona Cláudia.

    “No aniversário de Formosa, celebramos a emancipação política, mas também os avanços e realizações de 2017, com a melhoria dos serviços, da infraestrutura e da valorização da nossa história e cultura. O município está de parabéns por ser tão promissor, pelas belezas naturais que possui e por ser uma terra de pessoas íntegras, trabalhadoras e acolhedoras”, declarou o prefeito Termosires Neto.

    A grande vencedora do Canta Formosa foi a estudante Milca Gonzaga. O segundo lugar foi conquistado pela dupla Sindy Raiza e Mizia Ingrid, a candidata Sílvia Jacira ficou na terceira colocação. Os demais finalistas foram Joel Santos, Jakelinne Oliveira, Carolaine Cardoso, Jullyana Brandão e Hércules Sales. O concurso de calouros movimentou a cidade e teve a sua grande final no dia do aniversário de Formosa, dando oportunidade para os talentos locais, oferecendo entretenimento para a população e incentivando a juventude a apreciar os clássicos da MPB.

    “Fechamos com chave de ouro a vitrine de talentos da nossa terra, consolidando a iniciativa da gestão em valorizar a cultura e artistas locais e trouxemos também atrações que agradaram e agitaram o público”, comentou a secretária de Cultura, Esporte e Turismo, Luciana Bispo. A comemoração dos 56 anos do município contou com a presença dos deputados Antonio Henrique Júnior e Pablo Barrozo, dos vereadores Zé de Zuza – presidente da Câmara Municipal, Netinho, Hildejane, Sandoval Queirós e Antônio Martins e os secretários de governo.

    Destaque na região e país – Formosa do Rio Preto foi emancipada através da Lei Estadual nº 1.590, de 22 de dezembro de 1961, desmembrando-se de Santa Rita de Cássia, da qual era Distrito. De acordo com o livro “História de uma Cidade Formosa – à Margem de um Belo Rio Preto” da historiadora Ester de Araújo Dias, o início do povoamento deu-se nas regiões da Fazenda de Cana-Brava, do Povoado de São Marcelo e do centro histórico da cidade – área essa pertencente à légua de terra com trinta cabeças de gado que teria sido doada para o Sagrado Coração de Jesus com a construção de uma capelinha no lugar onde hoje é a Igreja Matriz do Sagrado Coração de Jesus. O crescimento de Formosa não se limitou ao entorno do Rio Preto, que atravessa a cidade e está registrado em seu nome. Hoje, uma área de 614.318 hectares do município é ocupada pelas lavouras – conforme o censo agropecuário do IBGE, sendo a agropecuária a sua principal atividade econômica. O agronegócio eleva o município a posições de destaque, ocupando a 2ª posição no Oeste baiano, a 5ª na Bahia e a 129ª no país entre os municípios com maiores PIBs per capita. Formosa possui ainda a segunda maior economia agrícola do país. A população do maior município em extensão territorial da Bahia (15.901,745 km2) é formada por 22.528 habitantes, conforme o Censo 2010.


    • Compartilhe:

    Comentários: