Músicos e professores da Escola Municipal Antoninho Sampaio participam de palestra sobre ensino coletivo de bandas

  • Dircom

    Na manhã desta quarta-feira (17), o ensino coletivo de bandas e os desafios da iniciação musical foram discutidos em palestra ministrada pelos professores Celso Benedito e Lélio Alves, da Escola de Música da Universidade Federal da Bahia – UFBA, no Centro Cultural Rivelino Silva de Carvalho. Músicos da Banda Municipal 26 de Maio e professores da Escola Municipal Antoninho Sampaio aproveitaram a oportunidade para dividir experiências e possibilidades de metodologias de ensino.

    “Esse é um momento único e de grande importância, em que podemos investir na nossa qualificação. Devido à distância da capital baiana, nem sempre surgem oportunidades como essa aos músicos da banda filarmônica”, disse o maestro da Banda Municipal 26 de Maio, Fábio Menezes.

    A palestra foi promovida pela Prefeitura de Barreiras, por meio da Diretoria Municipal de Cultura. Os palestrantes também são membros do Quinteto de Metais da UFBA, que se apresentará no SESC Barreiras, na noite desta quarta-feira (17).

    “Hoje a Escola Municipal Antoninho Sampaio possui quase 600 alunos. Nós vivenciamos a arte a todo instante e sabendo que ela pulsa em cada canto de Barreiras, nada mais importante do que articular com esses parceiros para intercambiar o conhecimento nessa área que é tão promissora. Percebemos a visibilidade que a música vem trazendo ao município, então pretendemos multiplicar cada vez mais esses momentos de troca de conhecimentos para profissionalizar nossos músicos e no futuro vê-los pelo mundo dando o resultado positivo dessas ações, e consolidando o nosso pensamento de impulsionar a arte”, enfatizou a diretora de cultura Diva Bonfim.

    Segundo o palestrante Lélio Alves, as novas tecnologias devem ser usadas em favor dos educadores musicais como instrumento de ensino-aprendizagem e aproximação do público jovem, principalmente diante da competitividade do mundo moderno que tem afastado os jovens das aulas de música.

    “Eu não posso dar aula aos meus alunos como há 15 anos, então o professor deve estar antenado a esse mundo globalizado com internet, interatividade, acesso ao celular, e também aprender com o que o aluno tem a oferecer, trabalhando de mão dadas com a tecnologia”, completou Lélio. A manhã de aprendizado foi finalizada com um ensaio aberto do Quinteto de Metais.


    • Compartilhe:

    Comentários: