23º
25º
Nublado e Pancadas de Chuva

Prevenção ao Suicídio é tema de palestra em São Desidério

  • Foto Ana Lúcia Souza

    Ana Lúcia Souza 

    Em referência a Campanha ‘Setembro Amarelo’, a Prefeitura de São Desidério por meio da Secretaria Municipal de Saúde e em parceria com o 10º Batalhão de Ensino, Instrução e Capacitação – BEIC realizou na manhã desta quinta 28, no Centro Cultural, uma palestra de orientação e prevenção ao suicídio, que contou com a participação de alunos, professores e comunidade em geral.

    A médica Clínica Geral, Dra. Adelle Nóbrega, uma das responsáveis pela idealização do encontro, destacou sobre a importância de abordar o tema. “Estamos no mês de prevenção ao suicídio. No mundo a cada 40 minutos uma pessoa tenta suicídio. Em aproximadamente um mês, tenho acompanhado três pacientes que recorreram ao suicídio no município e fico angustiada porque São Desidério tem muitos casos de pessoas com depressão e transtorno de ansiedade grave que podem chegar a tentar um suicídio. Por isso a ideia de realizar esse momento, pois muitas vezes uma palestra pode ajudar a orientar e alertar as pessoas”, disse.

    O terapeuta integrativo, Renilson Freitas Júnior, fez a acolhida destacando a prática da meditação como alternativa preventiva que pode ajudar no processo de conscientização das emoções, e em seguida conduziu um momento de meditação dos participantes. “A meditação pode acalmar e ao mesmo tempo agitar. Muitas vezes não queremos entrar em contato com os nossos traumas, não percebemos as nossas emoções e podemos chegar a casos de distúrbio. Exige disciplina e vontade de transformar. A meditação é um artifício que pode ser utilizado pelas pessoas para melhorar o emocional. É interessante as pessoas praticarem essa experiência diariamente”.

    O psicólogo Thiago Campos que também desenvolve trabalhos sociais na Polícia Militar, ministrou a palestra que teve como tema ‘Vamos falar sobre o que muitas vezes é imperceptível? Suicídio’. “Escolhemos esse tema, pois o suicídio é um mal e considerado um problema de saúde pública que muitas vezes não tem sua gravidade percebida, para diminuir as estatísticas e ajudar as pessoas. Essas iniciativas ajudam num contexto maior quando percebemos o interesse do poder público e a sociedade civil organizada em trabalhar esses temas, ao falar de orientação e prevenção. Isso é importante e a gente fica feliz por isso”, concluiu o psicólogo.

    “Conheço pessoas que já tentaram suicídio, e esta palestra está sendo esclarecedora. Esse tema chama muito a atenção e nos orienta sobre os cuidados que devemos ter, principalmente porque vou poder ajudar outras pessoas levando essas informações que aprendi hoje aqui”, afirmou a estudante Juliana Dias.

     


    • Compartilhe:

    Comentários: