Médicos municipais de Salvador entram em greve por tempo indeterminado

Os médicos afirmam que a situação do serviço municipal é “dramática”

Os médicos ligados à Secretaria Municipal de Saúde estão em greve a partir desta quarta-feira (17), seguindo decisão tomada em assembleia na noite de ontem. A greve também faz parte da paralisação dos servidores municipais, mas os médicos têm pauta específica de reivindicações, segundo nota do Sindicato dos Médicos (Sindimed).

Os médicos afirmam que a situação do serviço municipal é “dramática”. Eles denunciam as más condições de trabalho nas unidades e postos, incluindo os Caps. Entre as deficiências, eles indicam ambientes insalubres, muitos locais com umidade e mofo nas paredes, falta de medicamentos e materiais, poucas salas adequadas para atendimentos e número insuficiente de pessoas para atender à população.

A insegurança nas unidades também foi destacada. Segundo o Sindimed, um posto de saúde na Federação teve que ser fechado por conta de ameaças feitas pelo crime organizado.

A pauta dos médicos inclui melhores condições de trabalho, reajuste salarial, ambientes mais seguros e materiais e instalações adequados.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que não está ciente da paralisação e que vai apurar a situação.

Fonte: iBahia

Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: