Lei obriga farol baixo durante o dia

Trafegar nas rodovias exigirá uma atenção maior do condutor com as normas de segurança

Viajar pelas estradas com carro próprio exigirá uma atenção maior do condutor para com as normas de segurança, a partir da próxima semana. Válidas antes apenas para as motocicletas, os carros de passeio agora também terão que trafegar pelas rodovias do país com o farol baixo ligado durante o dia. A medida faz parte da lei 13.290/2016, e entrará em vigor a partir do dia 8 de julho.

Segundo apontou o policial rodoviário federal Rafael Freire, que é chefe-substituto do Núcleo de Comunicação da Polícia Rodoviária Federal na Bahia (Nucom PRF-BA), a ideia principal da nova lei, não é exatamente melhorar a visibilidade – até porque a luminosidade do dia poderia garantir isso –, mas sim, tornar o carro visível a outros condutores e mesmo pedestres que circulem na margem das estradas.

“Há estadas com trechos onde há muitas ondulações, aclives, onde o motorista não pode ter visão plena de quem segue pela outra faixa. Com o farol baixo aceso, será possível que o condutor, ou mesmo o pedestre, visualize o carro com até 500 metros de distância, o que irá colaborar para a direção defensiva nas estradas”, destacou Freire.

Nas vias federais que cortam a Bahia, os maiores impactos estão sendo esperados nas BRs 101 e 116. De acordo com o chefe da Nucom, essas vias contam com um maior trânsito de veículos de carga, e consequentemente, um maior número de ultrapassagens, que, feitas inadequadamente, correm o risco de terminarem numa colisão frontal com os veículo da via oposta.

Na última operação dos festejos juninos, a PRF registrou quatro colisões frontais, em todo o estado. De acordo com o chefe da Nucom, neste primeiro momento, não há planos para uma operação especial de fiscalização, já que os órgãos fiscalizadores fizeram uma campanha maciça de divulgação nos últimos 40 dias, de modo que, a PRF deverá apenas atender à nova legislação como faz rotineiramente nas estradas.

Ainda assim, o policial rodoviário federal destacou que os condutores já estão internalizando a nova lei. “Na última operação dos festejos juninos, já pudemos perceber que, pelo menos 70% dos condutores fazendo uso do farol no período diurno, o que já é uma constatação positiva sobre a medida preventiva”.

Enquanto isso, a Polícia Rodoviária Estadual ainda está trabalhando no planejamento para a fiscalização das BAs, e por isso, ainda não divulgou os trechos onde haverá intensificação das operações para identificar o cumprimento ou não da norma pelos condutores.

MEDIDA
O não cumprimento da lei que obriga o motorista a trafegar com o farol baixo pelas rodovias brasileiras no período diurno será considerado infração média, com multa de R$ 85,13 e quatro pontos na carteira de habilitação.

Especialistas internacionais em trânsito atestam que o uso do farol baixo reduz em até 12% o risco de acidentes nas estradas, envolvendo pedestres e ciclistas, e em 5% as colisões entre carros. O Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA) recomenda que os condutores fiquem atentos à mudança no comportamento ao dirigir para evitar transtornos.

“O que antes era apenas uma recomendação dos órgãos de trânsito, virou lei. Com a nova medida, todos os veículos deverão circular com as luzes ligadas nas estradas, inclusive em trechos urbanos e também em túneis com iluminação. Vai ajudar a diminuir o número de acidentes porque aumenta em mais de 60% a possibilidade de ser visto por um veículo no sentido contrário”, explica o coordenador de Segurança e Educação para o Trânsito do Detran, Eliezer Cruz.

PREVENÇÃO
Embora a medida preventiva só entre em caráter obrigatório a partir do próximo dia 8, alguns motoristas que fazem viagens regulares pelo estado já fazem uso do farol baixo durante o dia a dia. O agricultor Renan Dourado, por exemplo, entre as cidades de Ibotirama, Cristópolis, e Barreiras, não vê qualquer problema no uso do acessório durante o dia.

“Na verdade é algo que eu também indico aos meus funcionários para que façam sempre em que estiverem na estrada. A gente nunca sabe o que pode encontrar pelo caminho. Nesses mais de vinte anos em que circulo pelo interior já sei o que pode e o que não pode acontecer, já vi muito acidente que poderia ter sido evitado se houvesse um pouco mais de cuidado”, explicou.

O empresário Leandro Sobral também faz muitas viagens entre Feira de Santana e Aracaju (SE). Para ele, a medida só terá efetividade se todos cooperarem. “Não adianta eu utilizar o farol se outro condutor não o fizer. Na BR-101, mesmo, é preciso estar atento a todo instante. As ultrapassagens são constantes, e nem sempre é possível ver quem está na outra faixa”, relatou.

Fonte: Tribuna da Bahia

https://www.tribunadabahia.com.br/2016/06/29/lei-obriga-farol-baixo-durante-dia


Compartilhe:

Comentários: