Após denúncia de deputado, governo do estado fala sobre UPA de Barreiras

Pablo Barrozo afirma que a hora é de trabalhar, e não culpar gestão passada

Ascom do deputado

 
Pablo_BarrozotextoDepois da denúncia feita pelo vice-líder da oposição na Assembleia Legislativa, deputado Pablo Barrozo (DEM), a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) confirmou ontem (11) em nota enviada à imprensa, a suspensão na construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Barreiras, informou ainda que providencia novo processo licitatório para o término das obras. O parlamentar esteve no local recentemente e constatou a paralisia das obras, que tiveram início em 2010 e deveriam ter duração de nove meses. A denúncia foi amplamente divulgado pela imprensa de Barreiras e de Salvador.
“Esperamos que o governo do estado de fato tome providências, e rapidamente. Eu vou acompanhar isso de perto. Não adianta tentar enganar a oposição e a população de Barreiras. Com saúde não se brinca”, afirmou Pablo Barrozo.
A Sesab culpou a construtora vencedora da licitação pela descontinuidade do serviço afirmando que “a empresa responsável pela obra solicitou descredenciamento por motivo de descapitalização”. Ainda segundo o texto, um novo certame foi realizado em junho de 2014 mas nenhuma companhia teria se interessado pelo contrato. A construção da unidade foi autorizada em 2008 e o serviço iniciado em 2010. A UPA de porte 2 tem capacidade para atender 300 pacientes por dia e é equipada com até 12 leitos. “Não é o momento de colocar a culpa no governo anterior. É hora de trabalhar para que essa unidade de saúde saia do papel”.


Compartilhe:

Comentários: