CDL, ACEB, Sindilojas e Prefeitura de Barreiras discutem problemas na liberação de alvarás

cdl720Assessoria CDL
No dia 4 de julho membros da diretoria da CDL de Barreiras,  ACEB e Sindilojas participaram de uma reunião com o vice prefeito Paê, na Prefeitura de Barreiras. O objetivo do encontro foi expor a dificuldade que grande parte dos empresários locais estão tendo para ter liberação de alvarás de funcionamento e vistoria da vigilância sanitária necessárias no processo de constituição de empresas.

A maior parte dos empresários locais que possuem empresas com mais de cinco anos de funcionamento tem dificuldades para realizar alterações e atualizações. A classe afirma que atualmente existe muita burocratização que dificultam estas mudanças, afetando os novos investimentos empresarias que poderiam ser feitos na cidade.

De acordo com dados da Junta Comercial do Estado da Bahia (JUCEB), atualmente são 155 empresas em Barreiras aguardando a vistoria da vigilância sanitária para a liberação do alvará. Os processos de vistoria geralmente estão sendo feitos de forma precária e enquanto não forem finalizados os empreendimentos não podem ser oficializados na junta comercial. “Para a JUCEB fazer as alterações cadastrais é essencial à liberação de alvará. Sem isso não podemos fazer a abertura de empresas e nem modificações no cadastro das que já existem”, afirma a coordenadora do escritório regional da JUCEB em Barreiras, Juvanete Rodrigues.

Vendo a dificuldade da classe empresarial da cidade a CDL, ACEB e Sindilojas cobrou que atitudes fossem tomadas para agilizar os processos de atualização cadastral e liberação de alvará. “É necessário cobrar do poder público agilidade, pois a maior parte dos empresários está sendo prejudicada e isso reflete até nos investimentos futuros que poderiam ser feitos na cidade”, declarou o presidente das CDL de Barreiras, Rider Castro.

Durante a reunião os representantes do governo municipal deram prazos para agilizar os processos das empresas que estão esperando a vistoria da Vigilância Sanitária e liberação do Habite-se. “Em dez dias nos prometeram iniciar a regularização das empresas. Este é um resultado muito positivo para os empresários locais e conseguimos isso graças à união das entidades voltadas para o comércio”, informou o presidente do Sindilojas Oeste, Carlos Costa.


Compartilhe:

Comentários: