Conferência de Saúde: Secretária Regina Figueiredo critica modelo atual de pactuação regional e defende saúde preventiva

Dircom
reginatecxtoA 5ª Conferência Municipal de Saúde de Barreiras foi realizada na quarta-feira, 15, no auditório do IFBA. Os debates giraram em torno do tema “Saúde Pública de Qualidade para Cuidar Bem das Pessoas: Direito do Povo Brasileiro”. O evento reuniu centenas de profissionais da área, acadêmicos e sociedade civil, que durante todo o dia, discutiram e apontaram propostas para melhorar o Sistema Único de Saúde-SUS. Na abertura oficial, a Secretária Municipal de Saúde, Regina Figueiredo apresentou dados da saúde municipal e ressaltou a implementação da saúde preventiva para melhorar a qualidade de vida da população.
Segundo Regina, a saúde preventiva será um dos fatores que ajudará a diminuir o fluxo de pessoas nas unidades de saúde, hospitais e farmácias. O sistema de esgotamento sanitário também será um aliado, porque dados do Ministério da Saúde garantem que mais de 100 doenças são reduzidas em cidades que possuem tratamento de esgoto. 
“Esse momento é essencial para todos os municípios, que podem discutir alternativas para saúde pública e buscar soluções em parceria com a sociedade. Hoje temos em nossa rede de saúde uma realidade diferente de 4 ou 5 anos atrás, porque estamos aprimorando o sistema, com informatização da rede, novos aparelhos para exames complexos, frota de veículos e a qualificação da marcação de exames. As unidades de saúde estão funcionando diariamente, com quadro de médicos e medicamentos. Agora nossa meta é trabalhar com a saúde preventiva”, ressaltou Regina.
Durante seu pronunciamento, a secretária Regina fez questão de destacar o fracasso do atual modelo de pactuação. Barreiras é pólo de atendimento médico, e atualmente converge para a rede de saúde mais de 20 municípios vizinhos, além de estados próximos como Tocantins, Goiás e Piauí, prejudicando a qualidade do serviço de saúde e a disponibilidade para atender a população de Barreiras.
“Estamos tentando reavaliar a pactuação da saúde regional. Estamos funcionando com modelo fracassado, porque diariamente estamos recebendo centenas de pacientes de outras localidades, e isso está acarretando em dificuldade para atendimento de nossos cidadãos. Os hospitais e clínicas de exames recebem essa demanda, e infelizmente não estamos tendo um repasse compatível ao número de atendimento”, disse a secretária.  
Após os pronunciamentos aconteceram às palestras e a formação dos grupos de trabalho para elaboração das propostas, plenária e escolha dos 08 delegados que representarão Barreiras na fase estadual, sendo eleitos: Regina Figueiredo, Paulo Aldrin, Gilvan Ferreira, Valdenice Pereira, Queiroz da Santa Luzia, Andre Alves Oliveira, Carla da Cruz Ribeiro e Dra. Vanessa Rescia.
A Conferência Estadual está marcada para o período de 29 de setembro a 1º de outubro, em Salvador. A fase nacional está prevista para dezembro, em Brasília (DF).
conftexto


Compartilhe:

Comentários: