Conselho Municipal de Saúde ocupa Tribuna Popular

camara71
Ascom – Câmara Municipal de Barreiras
Na sessão do dia 3 de setembro, a Tribuna Popular da Câmara Municipal de Barreiras recepcionou o Conselho Municipal de Saúde. Na ocasião, o presidente César Elpídio do Sacramento Almeida abordou as questões que envolvem a saúde no município, sob a ótica da entidade.

De acordo com o presidente, desde que o Conselho foi desalojado da Casa dos Conselhos que o mesmo funciona em condições módicas, mas que ainda assim vem buscando cumprir o seu papel, embora a ausência de uma central de atendimento venha dificultando o acesso da população aos conselheiros. César Elpídio disse ainda que o Conselho vem se valendo de parcerias como a ouvidoria da Câmara Municipal, com atendimento 24 horas, que possibilita o repasse das denúncias, críticas e sugestões, e que pode ser mais usado pela população, dizendo ser muito importante esse serviço, parabenizando a Mesa Diretora da Casa por esta iniciativa.

Outro ponto abordado diz respeito à composição do Conselho. Elpídio falou que há seguimentos importantes da sociedade que ainda não tem assento, mas, que para tais ajustes, se faz necessário modificações regimentais que estão em fase de estudo. Com a aquiescência do colegiado dos conselheiros e com sua contribuição pessoal está sendo elaborado um formato diferenciado para as prestações de contas realizadas a cada quadrimestre pela Secretaria de Saúde.

Em seguida, o presidente do Conselho Municipal de Saúde foi sabatinado pelos vereadores Eurico Queiroz, Gilson Rodrigues, Lúcio Carlos, Otoniel Teixeira, Marileide Carvalho e Graça Melo.

Já no grande expediente fazendo uso da palavra, o vereador Eurico Queiroz (PPS) pediu aos colegas vereadores a aprovação do Projeto de Lei 073/2014, que denomina Avenida no município de Barreiras, bem como pediu celeridade na aprovação do projeto que aprova doação de área para a ONG LOBO. O vereador ainda fez duro pronunciamento contra o tratamento inaceitável dispensado aos munícipes pela Secretaria Municipal de Saúde, bem como aos médicos fisioterapeutas, ora com remuneração defasada, ora com inexplicáveis atrasos em seus recebimentos.

Neste sentido também se pronunciou o vereador Aguinaldo Júnior (PT do B), que pediu providências a Comissão de Saúde sobre a situação dos fisioterapeutas e do CEPROESTE.

Em seguida, a vereadora Marileide Carvalho (PSL) falou das diversas ações de solidariedade desenvolvidas por seu mandato, do êxito das cirurgias bariátricas, das ações voluntárias no Arboreto I, da implantação do berçário. Marileide ainda enalteceu a importância da criação da Frente Legislativa Municipal pela Federalização do Ensino Básico, e que estará ao lado do presidente Tito nesta empreitada.

O vereador Lúcio Carlos (SD) disse ter dúvidas na atuação fiscalizatória do Conselho de Saúde, por outro lado cobrou com veemência abrigos para os usuários do transporte coletivo e agilidade na licitação dos ônibus, bem como mais sensibilidade por parte da prefeitura na questão da regularização fundiária.

Em fala conclusiva, o presidente Tito agradeceu a presença dos conselheiros em nome do conselheiro César Elpídio, dizendo que a Câmara seguirá sendo uma parceira do Conselho Municipal de Saúde na busca dos necessários avanços que precisam acontecer na prestação dos serviços públicos de saúde, tornando-os mais eficientes e acessíveis a todos os cidadãos. Tito disse ainda que a Câmara tem oportunizado a participação da Secretaria Municipal de Saúde em todos esses debates possibilitando que sejam dadas as respostas esperadas pela população.


Compartilhe:

Comentários: