Devotos prestam homenagem no dia de Iemanjá em Barreiras

DSCN1905

Cheilla Gobi

Centenas de fiéis e admiradores se reuniram ao longo do cais da cidade de Barreiras, para entregar suas oferendas às rainhas das águas, Oxum e Iemanjá, neste sábado (02).  Balaios com flores, joias, sabonetes e muitos vidros de alfazema estavam entre os presentes ofertados.

Antes mesmo do cortejo fluvial com os orixás se aproximar da rampa do cais, Neide Macedo já aguardava o momento de deixar seu presente à Rainha das Águas. Ela conta que todos os anos participa juntamente com suas filhas da tradição, faz as oferendas e suas preces. “Todos os anos venho trazer as oferendas para a rainha das águas, trago flores, brincos, fios de cabelo, perfume, e tenho fé, que meus desejos serão realizados”, disse Neide.

Por volta das 17h30min, os orixás foram recebidos, ao som de atabaques e cânticos entoados por representantes dos terreiros de candomblé. Neste momento as oferendas às Rainhas das Águas foram colocadas em um barco para serem lançadas no Rio Grande. Em seguida, na Praça Landulfo Alfes, os participantes acompanharam as manifestações realizadas pelos representantes dos terreiros.

O Dois de Fevereiro está incorporado ao calendário cultural de Barreiras, e é realizado pela Prefeitura, através da secretaria de Cultura, Esporte e Lazer em parceria com as Secretarias de Infraestrutura, Serviços Públicos e Meio Ambiente e com os grupos dos terreiros de umbanda, de candomblé, grupos de capoeira, reisados, areeiros, músicos, percussionistas e outros atores da cultura local.

“A festa popular que já se tornou tradição e que faz parte do calendário cultural do nosso município, a cada ano inova, atrai ainda mais pessoas, este ano temos oito terreiros participantes. É uma religiosidade importante e que merece ser respeitada”, destacou a secretária de Cultura, Esporte e Lazer, Diana Macedo.

DSCN1867

Festa popular

Uma das mais populares festas de celebração pública do candomblé, o dia de Iemanjá começou a ser festejado em 1923, quando diminuiu a oferta de peixes da Vila dos Pescadores do Rio Vermelho. A tradição conta que eles pediram ajuda à orixá e ofertaram presentes para ela. A oferta foi feita no meio do mar e, desde então, a festa é realizada todos os anos.

DSCN1942texto3

DSCN1900


Compartilhe:

Comentários: