Festa do Divino movimenta Brejolândia

O festejo conta com uma programação festiva e de devoção religiosa, divididos em um novenário preparatório. Entre os momentos mais aguardados, a missa em ação de graças e o almoço de confraternização para os devotos

Texto e fotos: Jayme Modesto

IMG_9569

Trazida de Portugal, no século XVII, a tradicional Festa do Divino Espírito Santo se mantém viva ainda hoje em várias cidades brasileiras. No município de Brejolândia, não é diferente. O festejo conta com uma programação festiva e de devoção religiosa. O dia 08 de junho foi o ápice da festa. Entre os momentos mais aguardados, a missa em ação de graças celebrada pelo pároco Manoel e o diácono Cleinilson na Igreja Matriz e o almoço de confraternização para os devotos.

Brejolândia recebeu mais de dois mil devotos de toda região e até mesmo de outros estados, para as comemorações. Este ano, a festa se transformou em um lindo e emocionante festejo, onde a fé e a religiosidade fortalecem as famílias para louvar ao Divino Espírito Santo. A festa encanta praticamente toda a população brejolandense e seus visitantes, pela religiosidade, tradição e a preservação da cultura.

DSCN1732

Após a missa foi anunciada a nova comissão para 2015, momento de reflexão e expectativa. A cidade enfeitada com as cores, vermelho e branco foi palco de fervorosas demonstrações de fé pelo Divino Espírito Santo.

Uma multidão acompanhou o cortejo formado pela comissão escolhida em 2013, tendo como Imperador o pecuarista Antônio Pereira dos Santos, por devotos da cidade e comunidades rurais, que participaram ativamente do ato de fé e devoção.

DSCN1756

Festa do Divino

Não se tem registro oficial de quando começou a tradição dos festejos, o certo é que a festa inspira motivação e encenações à coroação do imperador do Divino e a escolha da imperatriz, capitão do mastro, alferes da bandeira e procurador da lista.

Realizada no dia de Pentecostes (50 dias após a Páscoa), a festa homenageia a Terceira Pessoa da Santíssima Trindade. Pelas suas enormes proporções, envolvendo praticamente toda a comunidade, a festa começa a ser organizada, um ano antes de sua realização: escolhido pela Paróquia, um “festeiro” administra dezenas de voluntários – às vezes mais de um para cada atividade, seja religiosa ou profana. Porém, o primeiro rito a ser seguido no ano da festa é a mobilização do giro, para arrecadar dinheiro, animais e cereais para a festa, que todos os anos atraem milhares de pessoas. 

DSCN1727

Nova comissão

A nova comissão para 2015 ficou assim constituída: imperador Edmauro Silva Macedo; imperatriz Silvia Araújo; capitão do mastro Júlio Cezar Costa; procurador da lista, Joaquim Camerino Diniz; alferes da bandeira, Damilo Julho Castro Lima.

DSCN1749

DSCN1753

 

 


Compartilhe:

Comentários: