Formosa do Rio Preto realiza a 30ª edição da tradicional vaquejada

Texto e fotos: Jayme Modesto

A 30ª Vaquejada de Formosa do Rio Preto levou apreciadores do esporte ao Parque Major Leopoldo, no último fim de semana, 30 de maio a 02 de junho. Shows de forró, barracas de comes-e-bebes, e apresentação da modalidade esportiva atraíram um grade público, formado por pessoas de Formosa e região. A entrada foi gratuita. As disputas entre os vaqueiros foram realizadas durante o dia.

Em sua 30ª edição a Vaquejada de Formosa do Rio Preto, reviveu os eventos que vigoram na cultura do sertanejo. A festa mescla religiosidade e entretenimento, o momento religioso da festa foi com a missa do vaqueiro.

Um dos momentos mais esperado foi a escolha da Miss Vaquejada 2013, na abertura da festa. O tradicional concurso contou com a participação de 10 candidatas. Bruna Vanessa garantiu o título de Miss Vaquejada 2013. Em segundo lugar ficou Camila, e em terceiro, Marcilene. As vencedoras receberam os prêmios das mãos do prefeito Jabes Junior, do vice-prefeito Gerson Bonfantti, e do do ex-prefeito Manoel Afonso. Além das vencedoras ainda desfilaram: Luana, Mirelle, Jayne, Lídia Maria, Érica Cristina, Adevânia e Eliane. A comissão julgadora foi formada por, Eures Ribeiro, Dr. Sadi, os deputados federais, Oziel Oliveira e Sérgio Brito, e a deputada estadual Kelly Magalhães.

Após o concurso da Miss, uma apresentação teatral do grupo de dança Formosa Country Dance, “um vaqueiro apaixonado por uma miss vaquejada”. A noite de quinta-feira, (30/05) foi abrilhantada pelo show da Banda Real Som que se apresentou todos os dias como “banda de apoio”. No decorrer da festa o público conferiu shows das Bandas: Canários do Reino, Edu e Maraial e Calcinha Preta.

Vida de vaquejada

 

A vaquejada é originada no sertão nordestino e consistia em juntar a manada espalhada pela caatinga. Ao passar do tempo, começou a ser realizada para o lazer dos patrões e coronéis, mas ainda não havia premiações para os participantes. Só quando começou a ser cobrada uma taxa para a inscrição dos vaqueiros e para a organização da festa, é que a competição passou a realizar premiações.

Hoje é uma festa de grande porte. As regras podem variar de estado para estado, e até mesmo de município para município. Uma demonstração da importância cultural da festa é a formação de fazendas, ranchos e haras destinados a produzirem campeões de vaquejadas espalhado por todo estado. Na vaquejada de Formosa 2013 foram R$ 80 mil em prêmios.

O vaqueiro Dilneu Lacerda é um exemplo desses apaixonados pelo esporte. Segundo ele já corre há mais de 30 anos, e ainda com muita disposição. Em conversa com a equipe de reportagem do Jornal Gazeta do Oeste, Dilnei afirmou que já ganhou muitos prêmios, mas também já perdeu muitas corridas, e garantiu que onde tem uma vaquejada ele lá está, acompanhado da esposa e filhos e o seu cavalo Sandok.

Rio Preto

Além da vaquejada durante o dia, o Rio Preto foi outro atrativo para o público que buscou o lazer em um lugar agradável em contato com a natureza, nos quatro dias de festa em Formosa do Rio Preto.


Compartilhe:

Comentários: