Meio ambiente, infraestrutura e transporte foram os temas mais abordados pelos candidatos no Diálogo de LEM

 

Vanessa Costa/Jornalista – MTE 4089/BA

 

Na última sexta-feira (14), os candidatos à majoritária no município de Luís Eduardo Magalhães participaram do programa Diálogo com Candidatos, realizado pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia (Crea-BA) na Câmara Municipal da Cidade. Mais de 300 pessoas participaram do evento, que tem como objetivo ouvir as propostas dos candidatos relacionadas às áreas de competência do órgão, e que contribuem para a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos, tais como, saneamento básico, transporte, acessibilidade, dentre outros.

De acordo com a ordem de sorteio, realizada no período da manhã com os representantes de cada candidato na Inspetoria do Crea na cidade,  o primeiro candidato a apresentar suas propostas foi Jaime Cappellesso (PTB), da coligação “Honestidade e Competência”. O candidato começou a falar sobre a política ambiental, segundo ele, se for eleito irá adotar o programa S.O.S Mata Atlântica como referência para o município. “Em LEM temos problema de preservação permanente. Vamos ainda resolver o problema do canal fazendo um novo, ou retirando as famílias que moram próximas a ele, indenizando-as”, disse Jaime. Ainda na área de meio ambiente, o candidato reforçou a necessidade de fazer um trabalho intenso de arborização da cidade.   Sobre transporte público, que é extramente precário em Luís Eduardo, Cappellesso afirmou que o primeiro passo é rever o contrato de licitação que foi feito. Ao ser questionado sobre o Plano Diretor da cidade, Jaime reforçou que é preciso reavaliar com o envolvimento de todas as secretarias, entidades de classe e órgãos como o Crea, “o atual plano não tem nada haver com a realidade da cidade”, afirmou Jaime Cappellesso.

Já Oziel Oliveira (PDT), da coligação “Fé, Trabalho e Competência”, lembrou, do convênio firmado com o Crea, em sua gestão como prefeito da cidade em 2001, onde solicitou a criação da Inspetoria do órgão na cidade.  O deputado federal Oziel começou apresentando suas propostas para atração de novos negócios para o município, reestruturação da saúde e educação. Na área de infraestrutura, urbanização e moradia, o candidato afirmou que irá fazer o canal viário, obras na BR 242 e a criação do Loteamento Popular, “vamos criar este projeto para que os trabalhadores possam adquirir terrenos com preços acessíveis. Além do IPTU social para a população de baixa renda”, declarou Oziel. Sobre a pergunta sorteada para o candidato, relacionada a arborização e utilização de árvores nativas, o mesmo afirmou que irá implantar o programa de aquisição de mudas, “cada casa ganhará uma árvore. Além disso, vamos orientar a secretaria do meio ambiente para que no projeto de construção de cada nova casa na cidade, pelo menos uma árvore seja plantada”. Sobre a sede da prefeitura, que se encontra com as obras paralisadas, Oziel afirmou que irá dar continuidade ao projeto em sua gestão, buscando recursos junto aos governos federal e estadual, “vamos ainda continuar com todo projeto do Centro Administrativo de Luís Eduardo e criar o Fórum da cidade neste espaço”.

O último candidato a falar para o público sobre suas propostas de trabalho foi o atual prefeito de LEM, Humberto Santa Cruz (PP), da coligação “É hora de seguir em frente”. O candidato começou explanando sobre seus projetos para melhoria do transporte na cidade, “vamos implantar duas ciclovias, investir em aparelhamento e capacitação dos agentes de trânsito. Além disso, já está em fase de licitação a contração de 15 novos ônibus que irão passar por todos os bairros de Luis Eduardo. Estamos ainda, asfaltando toda linha de ônibus”, salientou Humberto. Na área ambiental, Santa Cruz afirmou que irá construir o Centro de Coleta Ambiental, “vamos ainda fortalecer a coleta seletiva solidária, através de uma usina de reciclagem e recuperar toda área do atual lixão”. Humberto Santa Cruz revelou ainda que criará uma Comissão de Aceleração, com representantes da prefeitura, Secretaria de Meio Ambiente, e do Crea para regularizar a situação de alvarás e habite-se e irá contratar novos engenheiros e agrônomos, através de concurso público, para compor o quadro da prefeitura que hoje conta com apenas um engenheiro e dois arquitetos.

Para José Augusto Queiroz, assessor de relações institucionais do Crea-BA, o diálogo foi rico, já que foi possibilitou aos profissionais e à população da cidade conhecer as propostas dos candidatos, sem confrontos. “Esse projeto do órgão faz parte da nossa preocupação com cidades sustentáveis e acessíveis. A engenharia e a agronomia podem contribuir com isso. Estamos nos colocando à disposição da futura gestão para atuarmos em parceria para o desenvolvimento da cidade e melhoria da qualidade de vida da população”, declarou Augusto.

A vendedora Adriana Silva, que acompanhou os três candidatos em suas apresentações, afirmou ter saído satisfeita com o Diálogo, “Eu ainda não escolhi meu candidato, mas estou acompanhando as discussões para optar por aquele que acredito ser o melhor para o desenvolvimento de Luís Eduardo. Como atuo no comércio, preciso prestar atenção, principalmente, nas propostas que envolvem infraestrutura, que é um dos nossos problemas. Mas, presto atenção no que se refere à saúde e educação também. Acredito que já posso definir meu voto”, afirmou.


Compartilhe:

Comentários: