Monitoramento de poços da CPRM no Oeste da Bahia prevê aumento da área irrigada na região

Ascom Aiba

 

Há dois anos, a Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) do Serviço Geológico do Brasil realiza a instalação de poços de estudo no Oeste da Bahia para definir a capacidade hídrica do Aquífero Urucuia, reserva de água estratégica para manter a perenidade dos rios. Considerado o maior do país, o Urucuia abrange municípios do Oeste da Bahia e os estados do Piauí, Tocantins, Maranhão e Minas Gerais.

Para o Oeste da Bahia, a implantação de poços para estudo possibilitará conhecer o quantitativo de água disponível para os múltiplos usos e para a ampliação da área irrigada. De acordo com o diretor de Águas da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Cisino Lopes, o estudo esclarecerá aos produtores rurais da região sobre o que poderá ou não ser explorado para a irrigação.

“A meta é ampliar a oferta de água para irrigação uma vez que já dispomos de tecnologia adequada para esta atividade, podendo aumentar substancialmente a oferta de alimentos sem causar pressão ou supressão de novas áreas”, explicou Cisino, acrescentando que “a Aiba tem uma visão positiva deste trabalho em função de sua política de sustentabilidade do agronegócio regional”.

Até o momento, foram instalados 72 dos 116 poços previstos. A previsão é que até 2014 as implantações sejam concluídas.


Compartilhe:

Comentários: