MPF pede retirada da expressão “Deus seja louvado” das cédulas de reais

A Procuradoria da República no Estado de São Paulo pediu à Justiça Federal que determine a retirada da expressão “Deus seja louvado” das cédulas monetárias. A ação pede, em caráter liminar, que seja concedido à União o prazo de 120 dias para que o dinheiro comece a ser impressas sem a frase. Sendo assim, a medida não gerará gastos aos cofres públicos, de acordo com o MPF-SP. “O Estado brasileiro é laico e, portanto, deve estar completamente desvinculado de qualquer manifestação religiosa”, defende a procuradoria. Uma das teses da ação é que a frase “Deus seja louvado” privilegia uma religião em detrimento das outras. O texto cita princípios como o da igualdade e o da não exclusão das minorias. Veja a ação movida pelo procurador na íntegra.


Compartilhe:

Comentários: