“Não houve nenhuma efetivação contratual com a empresa investigada”, afirma Marcelo Mariani

Jayme Modesto

DSCN4564Em entrevista ao Jornal Gazeta do Oeste, o prefeito de Cotegipe, Marcelo Mariani reafirmou o que já havia dito em nota oficial publicada na manhã desta terça-feira, 14. “Não sei por que a inclusão de Cotegipe nesta lista de municípios investigados pela Polícia Federal. Procuramos fazer uma gestão mais transparente possível, cumprindo rigorosamente o que determina a legislação, o nosso compromisso é com a retidão e a correta aplicação dos recursos públicos”, afirmou Mariani.

A Operação Águia de Haia da Polícia Federal, que investiga processos licitatórios que envolve a empresa KBM Informática, citou no rol dos municípios envolvidos, Cotegipe.

Marcelo esclareceu que a empresa citada pela Polícia Federal participou do certame licitatório realizado em 17 de dezembro de 2014, segundo o prefeito respeitando todo o rigor legal, em total consonância com a Lei de Licitação de Nº 8.666/93, que teve como empresa vencedora a KBM INFORMÁTICA, a única empresa que compareceu e habilitou-se no certame presencial.

Esclareceu ainda, que antes da assinatura o contrato como procedimento rotineiro neste caso, mandou o setor jurídico da Prefeitura fazer um levantamento em janeiro de 2015, sobre a referida empresa, e foi detectado que havia problemas com a prestadora de serviços em outros municípios. Assim, o prefeito com sua equipe de assessoria de licitação e jurídica, sabedores da problemática da empresa, se posicionaram pela não efetivação do contrato.

“Imediatamente comuniquei que não assinaria o contrato. Sempre tivemos o cuidado de verificar a idoneidade das empresas que participam de licitação em Cotegipe, fazermos um levantamento da vida da empresa que vai nos prestar o serviço. Isso é uma norma da nossa gestão. Quando identificamos qualquer problema não fechamos o contrato, e foi isso o que aconteceu”, esclareceu Mariani.

Marcelo diz estar tranquilo com relação ao assunto, não tendo nada a temer, se coloca a disposição das autoridades para prestar os devidos esclarecimentos. Segundo ele, já ficou claro para a Polícia Federal, que o município não tem envolvimento com problemas relacionados ao FUNDEB.

“Nossa preocupação é trabalhar pela população, cumprir os nossos compromissos de campanha e aplicar bem o dinheiro público em setores vitais como saúde, educação e infraestrutura”, finalizou.

Dos 25 municípios investigados, 18 efetivaram a contratação da empresa. Cotegipe se inclui entre os  07 que não efetivaram a contratação da KBM Informática.


Compartilhe:

Comentários: