ONG LOBO encerra 2013 com 233 bichos órfãos adotados

Além da adoção de animais abandonados, a castração é a única solução para acabar com a superpopulação de animais que vivem nas ruas

A Ong LIGA DE ORDEM PARA BICHOS ÓRFÃOS – LOBO encerrou o ano de 2013 com 233 animais, entre cães e gatos, adotados. Todos os animais que são doados gratuitamente pela entidade são castrados, vacinados, vermifugados e saudáveis. Os protegidos da LOBO são animais vítimas de abandono e maus-tratos.

“Essa marca de 233 animais adotados através da LOBO é uma grande alegria para nós.  Isso reflete todo o nosso trabalho árduo em estimular a adoção de animais abandonados, maltratados e esquecidos pelo poder público e pela sociedade. Contudo, tão importante quanto adotar esses animais, é vital castrá-los, caso contrário, todo esforço será em vão. Somente através da castração e da adoção de animais abandonados é que será possível conter o crescimento populacional de animais que vivem nas ruas de Barreiras e do resto do país”, esclarece a diretora de adoção da LOBO, Janete Lauck.

As adoções são realizadas através das feiras periódicas da entidade em diversos bairros de Barreiras. Entretanto, pode-se ir ao abrigo LOBO em qualquer dia da semana para conhecer e adotar os animais tutelados pela instituição. Para adotar, é necessário ser maior de 18 anos, apresentar cópias do CPF, RG e do comprovante de residência, além de assinar um termo de responsabilidade.

Para Janete Lauck, abrigo não é a solução para o problema de animais abandonados: “Um abrigo deve ser um lugar de passagem, um lar provisório, e não local de morada para o resto de suas vidas. Quem pensa que abrigo é a solução, nunca visitou um destes locais, não sabe como funciona. Por mais que um abrigo seja limpo, confortável, digno, nunca será o melhor lugar para um cão ou gato viverem por longos períodos – muitos até sua morte. E como doar tantos animais? Como achar tutores suficientes e responsáveis que os adotem? Ao invés de estarem em um abrigo, estes animais deveriam estar em um lar de verdade. É preciso cada vez mais informar e educar as pessoas sobre a guarda responsável e fazê-las compreender que castrar cães e gatos (fêmeas e machos) é a única solução para o abandono de animais em massa”.

 

 

 

Sobre a LOBO

A LOBO foi fundada em 2007, mas já existia desde 2005. Entidade não-governamental e sem fins lucrativos, a entidade sobrevive de recursos próprios de suas sócias-fundadoras e de doações de cidadãos sensibilizados com a causa. Além disso, a Ong conta com a importante parceria de diversos veterinários de Barreiras, que oferecem gratuitamente seus serviços, incluindo castração.

 


ong.lobo@hotmail.com

Facebook.com/ong.lobo

 


Compartilhe:

Comentários: