Ong LOBO resgata animais vítimas de maus-tratos na Vila Rica

A Ong Liga de Ordem para Bichos Órfãos – LOBO, resgatou na tarde da última terça-feira (23), cinco cães e três gatos vítimas de maus-tratos na comunidade da Vila Rica, em Barreiras. Os animais, extremamente magros e debilitados, estavam expostos a chuva e sol constantes, e ainda conforme denúncia eram espancados. A guardiã dos mesmos apresentava problemas mentais e recebeu a equipe da LOBO com agressividade. Contudo, com o auxílio do Ministério Público e da Polícia Civil, os bichos foram finalmente resgatados e encontram-se agora protegidos no abrigo da Ong para cuidados e adoção.

 “Durante nossa última feira de adoção, populares fizeram a denúncia, dias depois, recebemos outra denúncia parecida pela internet. Ao chegarmos no local, constatamos se tratar do mesmo caso de maus-tratos”, explicou a sócio-fundadora da Ong LOBO, Janete Lauck.

 Segundo a voluntária da LOBO, Virgínia Zanon, que também ajudou no resgate dos animais, eles estavam famintos e cheios de carrapato, um deles apresentava uma ulceração grande no órgão genital. “Conforme uma das denunciantes e vizinhos, eles eram espancados. Os vizinhos estavam revoltados com os ganidos de dor deles, mas não interferiam, pois a tutora era violenta. Mas, através de denúncias, que podem ser anônimas, conseguimos acabar com o sofrimento destes seres indefesos”, enfatizou Zanon.

 

O mais debilitado dos animais resgatados é um Pit Bull, tanto que está em uma clínica veterinária para tratamento e recuperação. Por pouco ele não foi resgatado junto com os demais. “Ele quase ficou para trás, pois já havíamos resgatado todos os animais dentro da casa e amarrados no quintal, e quando estávamos indo embora, crianças nos avisaram que ainda havia um cão amarrado nos fundos da casa. Não o vimos porque o mato estava muito alto. Lá estava ele, assustado, magro, silencioso e sem agressividade alguma pediu nosso socorro com o olhar”, declarou Tatiana Lauck, voluntária da LOBO.

Extremamente dócil, o Pit Bull resgatado precisa de um lar com urgência, pois é uma raça que precisa de um espaço só dele e o abrigo da LOBO está superlotado – são mais de 100 animais atualmente. Ele receberá todos os cuidados necessários para ganhar peso e saúde, além disso, será vacinado, vermifugado e castrado pela Ong. 

 “Apurar denúncias como esta mexe muito conosco, nos faz sofrer, mas desfechos como este compensam. A felicidade, a satisfação e a emoção de tirar os animais de uma situação de dor e tristeza faz todo o nosso esforço valer a pena”, enfatizou Tatiana Lauck.

 BICHOS & LEIS

 A principal lei que protege os animais é a Lei Federal 9.605/98, conhecida como Lei dos Crimes Ambientais. Em seu artigo 32, consta que praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais domésticos ou domesticados, silvestres, nativos ou exóticos é crime, com pena de 3 meses  a 1 ano de prisão e multa, aumentada para 1/6 a 1/3 se ocorrer a morte do animal. Além disso, a Constituição Federal de 1988, em seu artigo 225, parágrafo 1º, afirma que cabe ao poder público proteger a fauna, vedada, na forma da lei, práticas que submetam os animais a crueldade.

 Abandonar, espancar e envenenar são casos de maus-tratos, bem como não dar água e comida diariamente, manter o animal preso em corrente, em local sujo ou pequeno demais para que ele possa andar ou correr, deixá-lo em local sem ventilação ou luz solar, negar assistência veterinária ao animal doente ou ferido, entre outros.

 

 SERVIÇO

ONG LIGA DE ORDEM PARA BICHOS ÓRFÃOS – LOBO

Endereço: Rua do Bambuzinho, nº 120-A, Loteamento Maria Percília (próximo a garagem da Real Expresso e da antiga boate Emporium), saída para Brasília.

Telefones: (77) 9975-2338/9912-9421

 

ASCOM LOBO

Cathy Rodrigues

DRT/BA 4317

Assessora de Comunicação

(71) 9366-1792


Compartilhe:

Comentários: