Palestra sobre o Câncer de Mama é realizada em Ilha do Vitor

SAMSUNG CAMERA PICTURES
ASCOM SD

Na manhã dessa terça-feira (4) durante uma palestra realizada no auditório da unidade do ESF Ilha do Vitor, que fica há 34 km da sede São Desidério, centenas de mulheres ouviram o depoimento de Ana Francisca de Almeida Santos, de 71 anos, que conseguiu constatar através do toque um caroço no seio. Entre uma conversa e outra foram dando espaço a um dialogo aberto sobre a prevenção e tratamento do Câncer de Mama.

Ana Francisca mora na localidade Ilha do Vitor há mais de 40 anos, e costuma fazer o teste de toque nos seios diariamente. “Eu sempre tive esse hábito de sempre verificar se está tudo bem, até que um dia eu notei um caroço no meu seio e uma dor bem fina. Fui ao médico, fiz uns exames e foi diagnosticado o câncer de mama. Já tem quase um ano que descobrir o câncer, e estou sempre fazendo os tratamentos indicados pelos médicos, viajando, fazendo exames, até consegui marcar uma consulta e fazer a cirurgia”, falou ela.

A palestra teve o intuito de conscientizar sobre a prevenção e o tratamento do Câncer de Mama, muitas vezes o assunto é um tabu na vida das mulheres. “Estamos dando continuidade ao projeto ‘Outubro Rosa’ promovido pelo município, e percebemos que nessa localidade existe um número de mulheres que reclama de dores nos seios. É um momento também de quebrar esse tabu que vem assolando as mulheres”, disse a Dr. Monike Taynan.

“Qualquer suspeita de dor nos seios, é aconselhável procurar um médico. Não precisa ter vergonha, porque o câncer de mama é assunto que deve ser levado a sério. Ao contrário do que muitos pensam, a dor mamária é um sintoma muito comum nas mulheres, mas raramente estar associada ao câncer de mama. A dor das mamas geralmente possui causas ligadas a alterações hormonais ou emocionais”, explanou a enfermeira, Daiane Mendes.

SAMSUNG CAMERA PICTURES


Compartilhe:

Comentários: