Parceria público-privada contribui para a implantação da universidade federal no município

Visita preliminar de uma área que pode ser uma das selecionadas para implantar a Universidade Federal do Oeste da Bahia. Esse foi o objetivo da vinda do presidente da comissão de implantação da universidade e vice-reitor da UFBA, Luiz Rogério Bastos Leal, e do membro da comissão e professor no campus de Barreiras da UFBA, Poty Lucena na manhã desta quinta-feira, 22/11, à Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães.

Os membros da comissão foram recebidos no gabinete do prefeito pela secretária de Educação, Verinha Stresser, e pelos empresários Antônio Franciosi e Júlio Golin, que podem doar uma área de 50 hectares para a construção da universidade, localizada atrás do bairro Cidade Universitária.

O prefeito Humberto Santa Cruz enaltece a parceria público-privada no município, que promove mais desenvolvimento para toda a região, como o novo aeroporto. “A universidade também é um grandioso exemplo dessa parceria que irá trazer ainda mais crescimento para a nossa cidade. E hoje nós já podemos dizer que Luís Eduardo tem estrutura para receber um campus aqui”, ressalta o prefeito Humberto.

No final da manhã os membros da comissão visitaram a área doada pelos empresários. De acordo com o presidente da comissão Luiz Rogério Leal, a expectativa é de que o projeto de lei [2204/2011], que está tramitando no Congresso Nacional, seja aprovado até o final deste ano. “Portanto, a partir de janeiro do ano que vem pretendemos iniciar o processo de implantação”, afirma.

Leal comunica que em fevereiro de 2013 será realizada uma audiência pública em Luís Eduardo para a apresentação do projeto acadêmico da universidade para o município. Segundo ele, os cursos para o campus de Luís Eduardo possivelmente serão nas áreas das biotecnologias e tecnologias para a verticalização da cadeia produtiva do agronegócio. “A nossa expectativa é que as obras [da construção da universidade] comecem no início de 2014 e os primeiros alunos cheguem em 2015”, acredita.

A universidade terá quatro campi: Barreiras, Luís Eduardo Magalhães, Barra e Bom Jesus da Lapa. Nessa fase inicial serão oferecidos 35 cursos distribuídos pelos campi. Os alunos serão selecionados pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificada), através das provas do Enem.

Para o membro da comissão e professor, Poty Lucena, a universidade é uma instituição de extrema importância porque tem como objetivo a transformação através da educação de nível superior. “Luís Eduardo Magalhães recebe um campus da Universidade Federal do Oeste da Bahia como resultado da importância do povo dessa região, da sociedade, pela sua mobilização em prol da região oeste da Bahia. A universidade não tem pai, ela é da região”, destaca.

ASCOM – LEM


Compartilhe:

Comentários: