Personagem “Alaor, o Agricultor” vai para a Bahia Farm Show falar de agricultura e meio ambiente

ASCOM LEM

 

A cidade de Luís Eduardo Magalhães, a 900 km de Salvador-BA, é o próximo destino de “Alaor, o Agricultor”. Na próxima terça-feira (28), ele encontra Joaquim, o “Agente Ambiental Mirim”, na Bahia Farm Show, maior feira de tecnologia agrícola e negócios do Nordeste, que será realizada na cidade até o dia 1° de junho.  O personagem, criado em 2012 pela empresa de comunicação empresarial Agripress, estará em uma fazenda cenográfica montada no estande da Prefeitura Municipal de Luís Eduardo Magalhães (PMLEM), como parte de um projeto de educação ambiental, que esclarece, principalmente, para crianças, jovens e moradores das zonas urbanas, o que é a produção agrícola, e como ela pode ser praticada de maneira sustentável, respeitando a Legislação Ambiental. Mais de 500 estudantes da rede pública municipal, devem visitar o estande.

O visitante poderá identificar, em uma grande maquete da “Fazenda do Alaor”,  onde se localizam as Áreas de Preservação Permanentes (APPs), a Reserva Legal (RL), e as lavouras. Além disso, a decoração e as atividades elaboradas exclusivamente para esta edição da feira – como o jogo “Boas Práticas Sustentáveis”, e o desenho animado “Uma lição para toda a vida” – ressaltam a importância do agricultor informar no Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais (CEFIR), onde estão suas APPs e RL, assim como registrar informações sobre as atividades agropecuárias implementadas em suas terras.

Personagens – Alaor o Agricultor, personagem concebido pela jornalista Catarina Guedes, e desenhado pelo designer e publicitário Cristian Jungwirth,  é uma representação do produtor rural brasileiro moderno: arrojado, esclarecido, conectado com o mundo. “Desde que comecei a trabalhar com os temas do agro, e a acompanhar de perto a rotina dos produtores, me questiono por que tão poucas pessoas sabem de fato quem é o agricultor e sua importância para a sobrevivência da nossa espécie. É como se as coisas que fazem parte do dia a dia das pessoas simplesmente se materializassem do nada, sem qualquer esforço produtivo”, afirma a autora, lembrando uma frase constantemente repetida por Roberto Rodrigues, ministro da Agricultura do Brasil entre 2003 e 2006, e de quem Alaor ganhou uma apresentação, na primeira tiragem da cartilha.

Alaor foi apresentado ao público pela primeira vez no ano passado, no estande da Associação de Agricultores Irrigantes da Bahia (Aiba), durante a Fenagro, em Salvador. Depois, virou tema de cartilha específica sobre o café, sua origem e benefícios para a saúde, durante o Agrocafé 2013, com apoio da Associação dos Produtores de Café da Bahia (Assocafé), da Agrifirma, e da Associação dos Cafeicultores do Oeste da Bahia (Abacafé).

Amigo – Em Luís Eduardo Magalhães, Alaor encontra um novo amigo, um jovem luiseduardense, Joaquim. Juntos, protagonizam cartilha Produzir & Conservar, promovida pela Secretaria do Meio Ambiente do Estado da Bahia (SEMA), Prefeitura Municipal (PMLEM) e The Nature Conservancy (TNC).  O fictício Joaquim é um garoto esperto, que faz parte de um programa que existe de fato na Prefeitura Municipal de Luís Eduardo Magalhães, chamado Agente Ambiental Mirim. Ele explica para Alaor a importância da reciclagem e da preservação do Cerrado da Bahia. Contam também que, no município, existe o programa APP 100% Legal, cujo objetivo é recuperar e conservar todas as Áreas de Preservação Permanente do seu território, o que, além dos benefícios para a natureza, representa ganhos financeiros para a sua família de coletores de sementes do cerrado cadastrados no programa Reciclagem Solidária, da Prefeitura Municipal.


Compartilhe:

Comentários: