Pesquisa de petróleo será realizada este mês na Bacia do São Francisco

Barreiras está entre os municípios da Bahia onde a empresa irá coletar amostras
Texto: Cheilla Gobi com informações da ANP

Neste mês a IPEXco vai iniciar um projeto para estudo e pesquisa na Bacia do São Francisco, no qual serão coletadas 2.000 amostras de solo, com as quais serão feitas análises laboratoriais e interpretação de dados geoquímicos, nas instalações da IPEXco no Rio de Janeiro, para identificar a presença de petróleo e gás em condições comerciais para exploração. O projeto está na fase inicial de reconhecimento de área e a coleta de amostras de solo, prevista para iniciar a partir do dia 18 agosto, sendo conduzida por técnicos da empresa IPEXco.

Este contrato foi celebrado entre a ANP (processo de pregão presencial 054/2011) e a empresa vencedora IPEXco que também foi responsável por outras pesquisas já realizadas, a exemplo: o estudo na Bacia do Araripe em 2010 (processo pregão eletrônico 062/2009), no qual também foram coletadas amostras de solo para a pesquisa do mesmo teor.

O acordo é caracterizado pela coleta, transporte, análises laboratoriais e interpretação dos dados geoquímicos de amostras de solo visando identificar possíveis regiões com concentrações anômalas de hidrocarbonetos de origem termogênica. Esse projeto totaliza um investimento federal de cerca R$ 5.300.000,00.

O Plano Plurianual de Estudos de Geologia e Geofísica (2007-2014), idealizado pela ANP visa à aquisição de dados geológicos, geoquímicos e geofísicos nas bacias sedimentares brasileiras, com foco nas bacias de fronteira exploratória. Estes projetos são financiados com recursos do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) do Governo Federal.

Conforme a ANP, este plano é voltado para a aquisição de dados em bacias terrestres pouco conhecidas e também como forma de descentralizar os investimentos atualmente concentrados nas regiões Sul e Sudeste do Brasil.

Os municípios onde a empresa irá coletar as amostras no Estado da Bahia são: Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Cocos e Luiz Eduardo Magalhães e ainda em outros estados tais como em Buritis – MG, Posse – GO e Campos Belos-GO.

Além da aquisição de dados geoquímicos de superfície nas bacias do São Francisco terá ainda a coleta de mil amostras na Bacia do Tacutu no Estado de Roraima.
Segundo ANP a previsão para a coleta das três mil amostras é de cinco meses.


Compartilhe:

Comentários: