População do Médio São Francisco baiano comemora novas ações de convivência com semiárido

Acesso a água, inclusão produtiva e mais um importante passo dado na direção de um novo projeto de irrigação estiveram entre as boas notícias recebidas pela população do Médio São Francisco baiano nesta segunda-feira (25). A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e o governo estadual entregaram equipamentos e anunciaram novas ações para esta parte do semiárido inserida nos Territórios da Bacia do Rio Corrente e do Velho Chico em evento realizado em São Félix do Coribe.

O presidente da Codevasf, Elmo Vaz, efetuou a entrega de kits de apicultura para 259 famílias de cinco associações de pequenos produtores dos territórios e de 75 kits de irrigação para 10 comunidades de agricultores familiares de seis municípios – um investimento, somado, de cerca de R$ 850 mil. As ações integram o eixo de inclusão produtiva do Plano Brasil sem Miséria, executado pela Codevasf com recursos da Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR/MI) e da vertente Segunda Água do programa Água para Todos.

Além disso, a Codevasf entregou ao município de Bom Jesus da Lapa um sistema de abastecimento de água voltado para o atendimento de 380 moradores das comunidades Coroa do Chico e Fazenda Sítio.

Também na área de acesso a água, o presidente da Companhia assinou autorização para que 8.388 famílias de comunidades rurais difusas da região recebam cisternas de armazenamento de água para consumo humano. As famílias beneficiadas vivem em comunidades rurais de 10 municípios da região (Bom Jesus da Lapa, Brejolândia, Canápolis, Correntina, Feira da Mata, Jaborandi, Santa Maria da Vitória, Santana, São Félix do Coribe e Serra do Ramalho). A ação integra o programa Água para Todos, coordenado pelo Ministério da Integração Nacional (MI) e executado pela Codevasf em sua área de atuação. O investimento é de R$ 49,4 milhões.

Mocambo-Cuscuzeiro

As novidades para a região incluíram também o anúncio da realização dos estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental da primeira e da segunda etapas do projeto de irrigação Mocambo-Cuscuzeiro. “Este é um projeto bastante esperado e sonhado para essa região, que inicialmente prevê a irrigação de 12 mil hectares nas etapas 1 e 2. É um projeto em que a irrigação será feita 100% por gravidade, captando água entre os rios do Meio e Correntina, e que vai trazer para esta região um novo momento de desenvolvimento econômico e social. Não tenho dúvidas de que nos próximos anos esta região de Santa Maria da Vitória, de São Félix do Coribe, será a nova Juazeiro do Nordeste e da Bahia, de que vai ter muita prosperidade”, destacou o presidente da Codevasf. O edital acaba de ser lançado pela Companhia.

Localizado em Santa Maria da Vitória, o projeto integra o programa Mais Irrigação, coordenado pelo Ministério da Integração Nacional (MI). Os estudos serão custeados com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

População comemora

A população dos Territórios da Bacia do Rio Corrente e do Velho Chico também recebeu ações do governo estadual, entregues pelos secretários Rui Costa (Casa Civil), coordenador das ações de desenvolvimento do semiárido, e Cezar Lisboa (Relações Institucionais).

Houve a entrega de quatro máquinas agrícolas ao Consórcio Intermunicipal da Bacia do Rio Corrente (Cibarc), composto por oito municípios; a distribuição de 159 mil mudas de palma para plantio adensado; a entrega de títulos de terras para mais de 200 agricultores familiares; e a assinatura de ordem de serviço para implantação de sistemas de abastecimento de água.

“Com esses kits nós vamos ter uma produção de mel melhor. Vamos sair mais satisfeitos hoje para encarar, para obter mais resultados e, com certeza, ter orgulho do investimento na nossa comunidade”, disse o pequeno produtor Idalino de Araújo, um dos beneficiários dos kits de apicultura entregues pela Codevasf.

“Fomos contempladas com um kit de irrigação em quatro comunidades do município Serra do Ramalho e queríamos agradecer à parceria da Codevasf. Nós nunca tivemos na nossa história a oportunidade que estamos tendo hoje. Nunca um pequeno agricultor se sentou na mesa para discutir e dizer que é desse jeito que precisamos, dizer o que a comunidade precisa, falar da realidade da comunidade. Em nome das mulheres da Associação de Mulheres Campesinas de Serra do Ramalho, deixo um abraço pra todas as mulheres”, celebrou Francisca, presidente da Associação de Mulheres Campesinas de Serra do Ramalho.

Os kits de apicultura são do tipo familiar, compostos, cada um, por 10 colmeias, 10 suportes metálicos, dois pares de luvas, dois pares de botas, macacões, cera alveolada (10 quilos), carretilha, formão, garfo desoperculador e fumigador. Já os kits de irrigação têm capacidade para irrigar até 500 m² em sistema de gotejamento por gravidade.

As cisternas de armazenamento de água implantadas pela Codevasf são de polietileno e têm entre suas principais características a simplicidade do processo de instalação, a resistência e a vedação do armazenamento. O abastecimento ocorre durante os períodos chuvosos: a água da chuva é aparada no telhado do local beneficiado e conduzida, por meio de um sistema de calhas e canos, para o interior do reservatório.

Com a observância de cuidados básicos – que são comunicados aos beneficiados em treinamentos específicos – a água é própria para saciar a sede e para o preparo de alimentos. Nas localidades em que a estiagem tem sido mais severa, as cisternas estão permitindo que os beneficiados guardem com segurança a água provida por carros-pipa. A vida útil do equipamento é estimada em 30 anos.

Fonte: Assessoria de Comunicação


Compartilhe:

Comentários: