Portadores de Anemia Falciforme contam com novo programa de acompanhamento médico

Pacientes com doença Falciforme de Barreiras e região já podem contar com o apoio do Programa de Atenção à Pessoa Portadora de Doença Falciforme desenvolvido pela secretaria de saúde de Barreiras. O programa está localizado no Centro de Saúde Leonídia Ayres. Hoje, cerca de 200 pessoas já estão cadastradas e são concedidos a medicação e o acompanhamento médico gratuito.

O Programa foi implantado em julho de 2011, antes os pacientes necessitavam se deslocavam até Salvador para buscar o tratamento. Em Barreiras, os atendimentos são realizados as segundas e sextas-feiras. “Fizemos um trabalho de conscientização antes da chegada do Programa e hoje atendemos às pessoas de toda a região. A doença é identificada por meio do teste do pezinho em crianças até um mês de vida”, destacou a enfermeira do Programa, Noemi Barreto.

Bebês com até um mês de vida podem fazer o teste do pezinho na APAE de Barreiras ou no Hospital da Mulher. O exame é gratuito, em caso de traços ou presença da anemia, os pais são avisados pela assistente social do Programa, que conta ainda com médicos, psicólogos, enfermeiras e fisioterapeutas.

Socialização – Na última sexta-feira, 24, os profissionais do programa de atendimento ao portador de doença falciforme promoveram o I Encontro de Pacientes Portadores de Anemia Falciforme. Cerca de 50 pacientes assistiram às palestras e participaram das dinâmicas de socialização.

Segundo a enfermeira Noemi Barreto, o encontro garantiu a interação entres os pacientes e a quebra da barreira do preconceito. “Pudemos ouvir os relatos e as experiências. O encontro foi emocionante e incentivou alguns pacientes resistentes a seguir o tratamento”, comentou a enfermeira.

A Anemia Falciforme é uma doença genética e hereditária. Ela se caracteriza por uma alteração nos glóbulos vermelhos, que perdem a forma arredondada adquirem o aspecto de uma foice (daí o nome falciforme). São sintomas da anemia falciforme: dor forte provocada pelo bloqueio do fluxo sangüíneo e pela falta de oxigenação nos tecidos, dores articulares, fadiga intensa, palidez e pele amarelada, atraso no crescimento, dentre outros. (Fonte: drauziovarella.com.br)

INFORMAÇÕES ÚTEIS:

Centro de Saúde Leonídia Ayres: (77) 3613-9564 / 3613-9567

Hospital da Mulher: (77) 3613-9562


Compartilhe:

Comentários: