PPP garantiu a realização da II Expo-Santana 2013

Da Redação Gazeta do Oeste

Fotos: Jayme Modesto

 

A II Exposição Agropecuária de Santana (Expo-Santana) teve início no dia 18 de julho, no Parque Municipal de Exposição Manoel Cardoso Pereira e contou com palestras, rodada de negócios, feira da agricultura familiar e estandes demonstrativos, a feira seguiu até o dia 21.

O Parque de Exposições e Comercialização de Animais Manoel Cardoso Pereira, foi uma das grandes apostas do ex-prefeito Marcão Cardoso, que no ano passado teve êxito em trazer de volta após vinte e três anos, a grande exposição agropecuária, que era famosa e referência no Estado.

Técnicos da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola S.A (EBDA), lotados na gerência regional de Santa Maria da Vitória também participam da II Exposição.

Os técnicos, Nilson Cardoso, Edilardo Martins, Fabrício Gonçalves e Mário Sérgio Cavalcante estiveram de plantão no estande montado no local, para orientar e tirar dúvidas do público sobre as atividades apresentadas. Os participantes que visitaram o estande da empresa tiveram a oportunidade de conhecer de perto uma unidade demonstrativa de palma, canteiro de hortaliças com mudas de tomate e cebola e, frutas nativas do oeste baiano, como a melancia e a cana-de-açúcar.

A programação da exposição também incluiu o Grande Leilão Acrioeste, apresentação de cavalos, apresentação do Plano Leite Bahia e shows.

A realização da 1ª Expo-Santana em 2012 mostrou a força da região oeste, mais precisamente, da região da Bacia do Rio Corrente na criação e produção rural.

A atual gestão esteve empenhada para a realização da 2ª edição do evento, que favoreceu diretamente a economia do município, proporcionando renda e benefícios para os que estiveram ligados à cadeia produtiva do gado leiteiro e de corte, para isso contou com Parceria Público-Privada – PPP, para a realização do evento.

A agricultura e a pecuária são os dois pilares mais importantes de sustentação da economia local. Portanto, a importância de realizar eventos também voltados para agricultura de subsistência de onde os lavradores tiram os sustentos de suas famílias, não deixando de implementar atividades  específicas a exemplo do programa da mandiocultura, que tem crescido no município de maneira surpreendente.


Compartilhe:

Comentários: