Praças de Leitura movimentou o sábado em cinco praças da cidade

3texto
Dircom
A Prefeitura de Barreiras instituiu 2015 o Ano da Leitura no município, impulsionando o envolvimento dos estudantes em atividades literárias e educativas. O objetivo é fomentar a prática da leitura no dia a dia, incentivando a imaginação e desenvolvimento psicossocial de crianças, jovens e adultos.
Fortalecendo a iniciativa, aconteceu no sábado, 9, o lançamento do Projeto Praça da Leitura, que foi realizada simultaneamente em 5 praças municipais. Transformadas em espaço lúdico, cada praça homenageou poetas brasileiros, para incentivar a criação e sensibilidade poética.
“Este projeto é direcionado a leitura na praça e também a valorização dos nossos poetas brasileiros e especialmente, o poeta Natim, cordelista naturalizado barreirense. Além das escolas incentivarem os alunos quanto á leitura, esta ação também tem uma preocupação social, que é interagir com a comunidade nas praças”, explicou a coordenadora de educação, Marcia Rasia.
Doe livros, incentive a leitura
No espaço das praças, além de exposições de obras, história dos poetas, contadores de história, artesanato, esporte, brincadeiras pedagógicas, xadrez, artes plásticas e música, também foi preparado um local para doação de livros, revistas e materiais didáticos.
O vice prefeito Paê Barbosa visitou as praças, e ressaltou a importância da leitura na vida das crianças. “Essa ação da Prefeitura de Barreiras e Secretaria de Educação com envolvimento das escolas municipais é muito importante para o incentivo a leitura. O Ano da Leitura em nossa cidade, promove integração, inclusão e principalmente o incentivo dos nossos estudantes, que poderão conhecer o mundo nas páginas do livro”, disse Paê Barbosa.
Poeta Barreirense recebe homenagem
Durante toda manhã, a Praça dos Sentidos esteve movimentada e os visitantes leram as obras de cordel feitas pelo poeta Raimundo Nonato de Souza, conhecido como Poeta Natim (in memorian). Cearense, Natim residiu com sua família em Barreiras mais de 50 anos, seus filhos e netos ainda conservam as obras que trazem em seu teor à crítica a política brasileira.
“Nossa família está emocionada pela homenagem ao meu pai, que fazia seus poemas em cordéis por amor, por acreditar que as palavras mudam conceitos e vidas. O Cordel é uma grande aliada da educação”, finalizou emocionada a professora Tania Sousa.
Cada praça teve um tema e poeta homenageado, sendo a Praça Castro Alves (centro) homenageou Castro Alves, Praça do Coreto Duque de Caixas – Vinicius de Moraes, Praça Joaquim Neto (Vila Brasil) – Carlos Drummond de Andrade, Praça Perpétuo Socorro (Ouro Branco) – Pedro Bandeira e Praça dos Sentidos (Vila dos SAS) – Poeta Natim.


Compartilhe:

Comentários: