Qualidade de água é foco de reuniões em Catolândia, no oeste da Bahia

 

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (EMBASA) promoveu nas últimas quinta, 25, e sexta-feira, 26, uma série de quatro reuniões nos povoados de Areião, Cabeceira, Capivara e Mozondó, com foco na qualidade de água e no consumo racional. Cerca de 50 moradores acompanharam os encontros que também aproveitaram o espaço para tirar dúvidas referentes às contas de água e, em alguns casos, dos processos para religação e parcelamento.

Bastante satisfeito com a água tratada levada pela Embasa, o morador Nelson Luiz da Silva, 63, do povoado do Areião, acredita que este encontro reforça a importância da água tratada que chega com regularidade nas torneiras dos povoados de Catolândia. “Pago a conta satisfeito. É uma benção esta água”, afirma.  A Embasa ampliou há dois anos os serviços de abastecimento de água para a sede e mais 17 povoados da zona rural de Catolândia, beneficiando cerca de 4 mil pessoas.

A assistente social Geisa Mendes reforçou, durante as reuniões, os processos de tratamento e as análises semanais promovidas para atestar a qualidade da água ofertada pela Embasa. “É importante que as pessoas usem a água tratada para beber, cozinhar e cuidarem da higiene pessoal.  Muitos pensam apenas na conta, e esquecem dos benefícios para a saúde e qualidade de vida”.

Por estarem localizados na zona rural, os povoados contam com uma rede de abastecimento alternativa – atualmente sem tratamento, destinada para a irrigação e criação de gado. Depois da palestra, o morador Deilton Silva de Jesus, do povoado do Areião, aproveitou para religar a água.  “A outra rede, muitas vezes, falta uma semana seguida. Já a água da Embasa tem direto, mesmo no tempo da seca”. A equipe técnica também enfatizou sobre a importância de manter as redes independentes para que não ocorra a contaminação da água tratada.

 

Assessoria de Comunicação da Embasa

Unidade Regional de Barreiras (UNB)


Compartilhe:

Comentários: