Quanto custou aos brasileiros a visita do Papa ao país?

Jayme Modesto – modesto@jornalgazetadooeste.com.br *opinião

 

Para começo de assunto, quero deixar claro que sou católico, batizado na igreja católica. A verdade é que o Brasil hoje se destaca como o país da década. É Copa das Confederações, Copa do Mundo, Olimpíadas e ainda recebe a primeira visita do novo Papa Francisco.

Tudo seria mágico se não fosse os graves problemas internos que acumulam a cada dia no país e que os governantes não conseguem solucionar e oferecer uma vida mais digna a camada mais desprotegida da sociedade brasileira.  A tal visita custou aos cofres públicos 118 milhões de reais, nem é muito. Bom, eu acho. Se por outro lado não víssemos o quanto sofremos para conseguirmos marcar uma simples consulta médica em um posto de saúde, tirar 118 milhões dos nossos impostos para esta visita, embora seja o Papa, eu vejo como uma afronta ao povo brasileiro. Mas, o Papa não tem culpa. O país deixa transparecer que é uma potência e que a saúde, educação, segurança, infraestrutura e as pilares fundamentais de uma nação, são as melhores do mundo, o que na verdade não são.

O Brasil gosta mesmo é de aparecer. Já pensou! Ficar ainda entre as seis potências mundiais, depois que perdeu quinta posição? Incrível! Mas, a sexta potência sem médico nos postos de saúde, sem professores nas escolas, sem segurança e policiais, com baixos salários. A sexta potência que enfrenta miséria em todos os estados e acumula desigualdade. A sexta potência que não consegue acabar com a corrupção e com a impunidade. A sexta potência que tem suas instituições fragilizadas e sem credibilidade perante a sociedade, precisa mesmo de uma bênção do Santo Papa.

Os católicos fervorosos se defendem alegando que o Pontífice tem status de chefe de estado, por isso precisa de todo esse aparato já que é o representante de Deus na terra. E ai cabe um questionamento: Se há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, como fica então?

Entendo que é muito gasto para garantir a segurança e o conforto de sua Santidade, quando mais de 30 mil homens das forças de segurança brasileira ficam de prontidão para que nada aconteça com Francisco, o que não entendo é porque não nos é avalizada toda essa segurança. O povo brasileiro não tem. Resta esperar que esta mesma estrutura de segurança que foi dispensada ao Pontífice, possa também garantir a tranquilidade e a segurança de nós trabalhadores, terráqueos e mortais que estamos todos os dias reféns da bandidagem por este Brasil a fora. Em tudo isso, uma curiosidade, a mídia nacional até agora se manteve calada, será por quê?

Contrariando a todos, o Papa Francisco não é Pop, e, diga-se de passagem, tem dado um exemplo de humildade, o que me faz crer que sua vinda ao Brasil, embora repita: muito cara, deverá servir pelo menos para uma reflexão dos jovens sobre o mundo em que vivemos. E é só isso! Não adianta expectativa e nem alimentar esperança de que tudo mudará a partir da visita do Santo Papa, que será em vão, continuaremos com nossos problemas como dantes. Amenos que os nossos representantes criem VERGONHA NA CARA e façam deste GIGANTE o maior e o melhor país do mundo. Temos potencial para isso, falta gestão.


Compartilhe:

Comentários: