Querem calar a imprensa

Por Jayme Modesto

A imprensa, instituição que promove a democracia e considerada como o quarto poder, tem sido afrontada por inimigos da liberdade de expressão que não querem ver a promoção da justiça social.  Ataque aos profissionais de imprensa vem crescendo a cada dia e pouco se faz para barrar essa afronta que tem como único objetivo, calar qualquer um que atue em favor da sociedade, contra os promoventes dos desmandos, da criminalidade e inimigos da democracia.

Desde que o Supremo Tribunal suspendeu a exigência do diploma para o exercício da atividade que vem aumentando o número de pessoas atuando na área como blogueiros, comunicadores do rádio e nos pequenos jornais impressos, fazendo assim um bem para a sociedade e desagradando a classe dos fora da lei.

A equipe do Jornal Gazeta do Oeste, expressa sua mais veemente indignação com a perseguição sofrida pelo jornalista Fernando Machado na noite desta quarta-feira (24/04), em Barreiras.

Não podemos mais permitir que a intimidação e a violência sejam utilizadas para tentar calar aqueles que cumprem o seu papel profissional de informar. Os tempos são outros e a democratização da informação através da internet se tornou um dos principais pilares da sociedade contra a corrupção e outras mazelas que atinge diretamente a sociedade. Todos os dias, temos exemplos dessas agressões.

Felizmente o jornalista Fernando Machado não foi atingido como pretendiam os seus algozes, que objetivavam calar a sua voz e implantar o silêncio para favorecer os que andam a margem da sociedade.

Ainda pouco se faz para garantir a integridade física dos que estão no campo de batalha e tem a coragem de não silenciar diante das ameaças e injustiças.

O Brasil, a Bahia e o oeste, está se tornando lugar perigoso para o exercício dos profissionais de imprensa.   


Compartilhe:

Comentários: