São Desidério participa de capacitação Promovida pelo Ministério Publico

ASCOM

Entre os dias 30 de setembro a 02 de outubro a cidade de Barreiras foi sede do curso “Construindo Consciência Ambiental”, promovido pelo Ministério Publico do Estado da Bahia. O evento foi coordenado pela promotora de justiça coordenadora do Núcleo de Defesa da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco – (Nusf) Drª.Luciana Koury e pelo Promotor de Justiça Regional Ambiental Drº Eduardo Bittencout. São Desidério se fez presente por representantes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, técnicos que atuam na Gestão Ambiental, licenciamento, fiscalização e Educação Ambiental, representantes da secretaria municipal de Saúde, técnicos que atuam na vigilância sanitária e representante da secretaria de Educação.

O objetivo do encontro foi promover o diálogo com a comunidade do município para que as atividades se adequem às normas ambientais, explicou a promotora de Justiça Luciana Khoury. De acordo com ela, o Ministério Público estadual e os demais órgãos do Estado ligados à perspectiva ambiental buscam orientar os diversos atores visitados durante a FPI para que eles regularizem as suas atividades e possam refletir coletivamente sobre a relevância do exercício da cidadania ambiental.

O Curso foi positivo para o secretário de Meio Ambiente de São Desidério, Demósthenes Júnior. “Por que possibilitou estabelecer um diálogo sobre normas, princípios ambientais e discutir possíveis soluções para os problemas identificados pela ação regional da Fiscalização Preventiva Integrada (FPI)”. Afirma.

 

A programação foi composta por treze palestras com temas que perpassam pela história dos povos do São Francisco, por aspectos de gestão e fiscalização ambiental, até a abordagem sobre responsabilidade técnica e ética profissional na área. O curso, “Construindo Consciência Ambiental”, compõe a educação ambiental idealizada a partir da Fiscalização Preventiva Integrada-FPI e tem por objetivo orientar e capacitar os empreendedores, trabalhadores e comunidade local para o exercício das atividades de forma legal e compatível com a preservação do meio ambiente, das riquezas naturais e culturais. A primeira edição aconteceu na cidade de Juazeiro, em agosto de 2010, e desde então o curso vem sendo realizado em todas as regiões onde ocorrem as etapas de fiscalização, com destaque para a educação ambiental.


Compartilhe:

Comentários: