Saúde em Movimento leva atendimento oftalmológico a Ibotirama e mais oito municípios

Texto e fotos: Jayme Modesto

O município de Ibotirama região oeste do estado da Bahia está recebendo desde o dia 04 de dezembro, as ações do programa estadual, “Saúde em Movimento”. O atendimento oftalmológico abrangendo desde consultas até cirurgias de catarata será realizado até o dia 11.

A prioridade para a etapa de Ibotirama foram os nove municípios da microrregião, além de Ibotirama, Barra, Brotas de Macaúbas, Buritirama, Ipupiara, Morpará, Muquém de São Francisco, Oliveira dos Brejinhos e Paratinga, no qual a iniciativa ocorreu no Hospital Regional de Ibotirama, na sede do município, com previsão de realizar até o dia 11, sete mil consultas oftalmológicas e duas mil cirurgias de catarata. Do total de consultas, duas mil estão sendo destinadas, aos alunos matriculados no Programa, Todos pela Alfabetização – TOPA.

O secretário de saúde do estado, Jorge Solla, o presidente do Tribunal de Contas do Estado – TCE, e todos os gestores eleitos dos municípios atendidos pelo Programa estiveram presentes no dia 08, em Ibotirama.

Durante as ações foram disponibilizados todos os exames pré e pós – operatórios relacionados à cirurgia oftalmológica de catarata, além de ser oferecida ainda a medicação (colírio), que deverá ser usada nos primeiros 15 dias após a operação. A equipe de atendimento é composta por cerca de 70 profissionais, entre médicos oftalmologistas, anestesistas, enfermeiros, auxiliares de consultório e pessoal de apoio.

Na etapa de Ibotirama, técnicos do Ministério da Saúde avaliaram a estratégia. Ouve também a visita do padre Timothée Bationo, Missionário da África em Moçambique, que veio especialmente ao Brasil, para conhecer a Estratégia Saúde em Movimento.

Desde o início do Saúde em Movimento em 2009, foram realizadas mais de 92 mil cirurgias, levando aos baianos que sofriam com a catarata a possibilidade de voltar a enxergar. Ao serem atendidos, os pacientes passam por consulta ambulatorial e exames e, se for diagnosticada a doença, são submetidos à cirurgia. O programa tem como público-alvo pessoas com idade superior a 60 anos e alunos do TOPA.

Segundo informações da coordenadora de cadastro, Ana Paula Santana, até o dia 08 de dezembro foram atendidos pacientes de 30 municípios, inclusive de outra macrorregião. 2.734 consultas, sendo que desse número 381 foram alunos do TOPA, onde tiveram 249 prescrições de receitas de óculos. Conforme a coordenadora, cerca de 1.700 cirurgias foram realizadas até o dia 08/12.


Compartilhe:

Comentários: