Secretaria de Saúde apresenta Plano de Defesa e Enfrentamento da Dengue em LEM

texto1

Ascom Lem

O secretário de Saúde de Luís Eduardo Magalhães, Werther Brandão, apresentou na tarde desta quarta-feira, 06, o Plano de Defesa e Enfrentamento da Dengue no âmbito municipal. O objetivo é estruturar as medidas a serem tomadas, a partir dos próximos dias, a fim de se evitar o crescimento do número de casos confirmados da doença no município.

Entre as ações previstas está a criação de uma Comissão de Defesa e Enfretamento da Dengue, com objetivo de evitar/reduzir ao máximo possível à ocorrência do surto e/ou epidemia. Ainda, segundo o documento, serão agendadas reuniões de sensibilização com autoridades municipais, representantes da Policia Militar, Ministério Público, Poder Judiciário, Secretarias Municipais, Autoridades Religiosas, Representantes do Governo do Estado, ACELEM; Associação de Moradores e outras entidades com representatividade social do município.

O secretário informou também que encaminhará ainda oficio ao Governo do Estado solicitando a transferência imediata do Fumacê para Luís Eduardo Magalhães. Também estão programadas a realização de uma Oficina de Capacitação dos Médicos da Rede Primária no diagnóstico e sintomatologia da Dengue, além de uma ação programada de vigilância sanitária nas instalações de ferro velhos, oficinas mecânicas, borracharias, transportadoras, e Empresas com atividades de risco ao meio ambiente.

Dados da Dengue em LEM 

Até hoje, 06 de maio, o número total de casos notificados, segundo dados do departamento de Vigilância em Saúde da Secretaria de Saúde do município, foi de 233, sendo 17 confirmados, autóctones, e outros 114 amostras enviadas para análise do Laboratório Central (LACEN).  “Apesar de nos incluirmos dentro de uma região com farta notificação de casos em vários municípios, ao analisarmos a distribuição dos casos suspeitos de Dengue nestes primeiros meses de 2015, percebemos um aumento significativo da constatação da doença”, observa o secretário Werther Brandão.

“Atualmente o índice de INDICE DE INFESTAÇÃO PREDIAL (IIP) de Luís Eduardo Magalhães esta em 3,8. Se alcançarmos o índice de 4,0, conforme determinação do Ministério da Saúde, seremos enquadrados na condição de surto epidêmico. Isso tudo, faz com que continuemos agindo preventivamente, embora, torne-se necessário mudar o foco das ações para o enfretamento do surto/epidêmico que potencialmente irá se instalar no Município”, avalia Werther. O bairro de maior incidência de notificações da doença é o Santa Cruz com 22%, seguido de 12% do Mimoso II, 11% do Jardim das Acácias, 7% Mimoso I, 6% Florais Léa e 42% dos demais bairros.

Prevenção 

No entanto, para que o município possa superar os números que apontam para o crescimento no número de casos da dengue, é importante que a população também contribua. “A população precisa cumprir o seu papel nas ações que garantem a eliminação de possíveis criadouros do mosquito da dengue em suas residências” aponta Werther, lembrando que os agentes de combate às endemias realizam periodicamente inspeções nas residências, recolhimento de pneus inservíveis abandonados nas ruas bem como atividades preventivas de combate ao mosquito Aedes Aegypti. “Mesmo com todo esse esforço o apoio da população é fundamental para eliminarmos a dengue de nossa cidade”, alerta.

Ecoponto 

Por acumular água e possuir uma estrutura que oferece sombra, o pneu, quando descartado ao ar livre, é um dos principais criadouros do mosquito transmissor da Dengue, pois possibilita a reprodução e proliferação do aedes aegypti. Para o descarte adequado de pneus inservíveis o município de Luís Eduardo Magalhães conta com um Ecoponto localizado na Avenida Brasília, quadra 96, lote 12, no bairro Mimoso II. O Ecoponto funciona de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

 


Compartilhe:

Comentários: