Secretaria de saúde de Buritirama ministra palestra sobre endemias

Reinaldo Rolon

A Secretaria de Saúde de Buritirama  ministrou uma palestra dobre as doenças endêmicas, a um grupo de moradores da região. Ocuparam a mesa de abertura os vereadores Antonio Ferreira e Nairoldo de Almeida Santos, e os palestrantes, Dra. Karina Estrellado (Veterinária), Eguilson, Patrick e o Raimundo Nonato, todos da vigilância de saúde.

O assunto sobre a LEISHMANIOSE (calazar) foi explanado por Patrick com a participação da Dra Karina, ambos ensinaram que o calazar é uma doença transmitida pelo mosquito-palha ou birigui (Lutzomyia longipalpis) que, ao picar, introduz na circulação do hospedeiro o protozoário Leishmania chagasi.

A doença não é contagiosa nem se transmite diretamente de uma pessoa para outra, nem de um animal para outro, nem dos animais para as pessoas. A transmissão do parasita ocorre apenas através da picada do mosquito fêmea infectado.

Na maioria dos casos, o período de incubação é de dois a quatro meses, mas pode variar de dez dias a 24 meses.

Doutrinou sobre a Dengue Eguilson: “O vírus é transmitido pela picada da fêmea do Aedes aegypti, é de hábitos diurnos e se multiplica em depósitos de água parada acumulada nos quintais e dentro das casas. Existem quatro tipos diferentes desse vírus:  1, 2, 3 e 4. Todos podem causar as diferentes formas da doença”.

Sobre a doença de Chagas, José Maria explicou que é causada pelo protozoário parasita Trypanosoma cruzi que é transmitido pelas fezes de um inseto (triatoma) conhecido como barbeiro. O nome do parasita foi dado por seu descobridor, o cientista Carlos Chagas, em homenagem ao também cientista Oswaldo Cruz. O inseto de hábitos noturnos vive nas frestas das casas de pau-a-pique, ninhos de pássaros, tocas de animais, casca de troncos de árvores e embaixo de pedras. A doença de Chagas não é transmitida ao ser humano diretamente pela picada do inseto, que se infecta com o parasita quando suga o sangue de um animal contaminado (gambás ou pequenos roedores). A transmissão ocorre quando a pessoa coça o local da picada e as fezes eliminadas pelo barbeiro penetram pelo orifício que ali deixou.

A secretaria de saúde recomenda que eliminar os focos dos transmissores é a melhor maneira de prevenção destas doenças.


Compartilhe:

Comentários: