Seminário debate investimentos para a pesca e aquicultura no oeste

Texto: Cheilla Gobi – cheilla@jornalgazetadooeste.com.br

Reportagem e fotos: Jayme Modesto – modesto@jornalgazetadooeste.com.br

Pescadores, aquicultores, empresários e estudiosos da área de aquicultura de Barreiras, e todos os municípios que fazem parte da cadeia do pescado do Oeste baiano participam do 1° Seminário Regional de Pesca e Aquicultura realizado nos dias 07 e 08 de novembro no Auditório do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia – IFBA, em Barreiras.  O seminário é realizado em parceria entre a Prefeitura de Barreiras, UMOB- União dos Municípios do Oeste da Bahia, Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães, CODESVASF, Bahia Pesca, Governo da Bahia e Governo Federal.

Durante todo o dia 07, foram discutidos temas como: ações da Bahia Pesca, CODEVASF e MPA, no fomento da pesca e aquicultura; Licenciamento Ambiental; Sanidade Organismos Aquáticos; Perspectivas de assistência aos produtores; Estratégia de Gestão e comercialização do pescado; Estruturação do crédito aquícola. No final da tarde foi elaborado Protocolo de intenções a partir das propostas apresentadas. Entre os especialistas convidados a debater o tema Fomento da Pesca e Aquicultura do Oeste baiano e Ações do MPA para incrementar a pesca na região, estiveram o presidente da Bahia Pesca, Cássio Ramos Peixoto e o Superintendente Federal da Pesca e Aquicultura, Marcos Rocha.

Conforme dados da Codevasf, a região produz 12,53 % das 17 mil toneladas da aquicultura continental e é responsável por cerca 16,47 % da produção de pescado do estado da Bahia, atingindo a marca de 2.131 toneladas de pescado em 2012, das quais 1.231 toneladas são de pequenas associações. De acordo com informações do Sebrae são quase 400 produtores e 140 hectares de lâmina d’água, a região Oeste é a 2ª produtora de pescado da Bahia. Ocupa ainda a 1ª posição no ranking de produção em viveiros escavados, alcançando uma produtividade de 3.200 kg/hectare/ano, o que representa 13% da produção baiana.

“Estamos trabalhando em busca de novas tecnologias, e estamos unidos com o governo federal, estadual, dentre outras parcerias para prestar assistência técnica e rural aos piscicultores, para remodelar o sistema existente, oferecer políticas públicas, e para isso, é preciso conhecer qual é o público do oeste”, disse Eduardo Salles.

O presidente da UMOB, Humberto Santa Cruz falou da importância do Seminário. “Todos esses temas discutidos já mostram elevado nível técnico dos seminários. As atividades aquícolas são importantes estratégias de geração de renda e trabalho”.

A abertura oficial do evento contou ainda com as presenças do deputado federal João Leão, os prefeitos de Angical Leopoldo Neto, Cotegipe Marcelo Mariani, Riachão das Neves Amilton Lima e de São Desidério Demir Barbosa e também vereadores e secretário municipais.

No dia 08, terá abertura dos escritórios regionais da Bahia Pesca em Barreiras e LEM, assinatura do convênio para revitalização da UBP, entre outras atividades voltadas para o setor.


Compartilhe:

Comentários: