Servidores da saúde são aplaudidos pelo povo durante caminhada até o Ministério Público

Ascom

Na manhã desta segunda-feira, 19, os servidores da saúde de Barreiras saíram da sede do Sindsemb, na Praça Duque de Caxias e foram em caminhada até o Ministério Público Estadual. Na Pauta a solicitação para que o órgão investigue o que a prefeitura de Barreiras tem feito com as verbas destinadas à saúde.

Durante a caminhada os servidores foram aplaudidos pela população, uma demonstração que a sociedade também entende que a falta de valorização com servidor público traz grandes prejuízos a todos.

Ao chegar ao Ministério Público uma comissão formada pelos servidores Diego Cabral, Fábio Cavalari, Diego Barreiros e a presidente do Sindsemb Carmélia da Mata foi recebida pelo órgão.

Na reunião, os servidores afirmaram a dificuldade que estão passando com a falta de um calendário de pagamento. Segundo os presentes, a grande dificuldade é a programação financeira, é impossível estar com compromissos em dia sem saber qual dia do mês terá o vencimento em sua conta. Outro ponto são os juros e multas que os servidores têm de arcar devido ao atraso de suas contas, trazendo prejuízos reais ao trabalhador.

Os servidores informaram ainda que tem tentando um diálogo com a gestão municipal, porém as promessas não estão sendo cumpridas. A comissão lembrou que realizou no último dia 19, quarta-feira, uma paralisação e só após pressionar, o governo municipal se comprometeu a pagar uma parte dos salários. Apenas 404 servidores receberam seus salários, os vencimentos pagos foram apenas para os servidores iniciando da letra A até L.

O governo atual criticou a gestão passada por utilizar o critério alfabético para efetivar pagamento dos servidores, conforme a categoria, as críticas foram em vão, pois a história se repete.

Na quinta-feira, os servidores voltaram aos seus postos de trabalho para aguardar se solidarizando com os colegas que ainda não tinham recebido seus salários.

Ainda no Ministério Público os servidores lembraram que em janeiro realizaram uma reunião com a secretária de saúde, Regina Figueiredo, staff da prefeitura e representantes do Sindicato para juntos tratarem da regularização dos salários, onde fui sugerido pelo sindicato e a comissão que o município tivesse um cronograma de pagamento, na ocasião o poder público solicitou um prazo de 90 dias para organizar o cronograma, já se passaram 310 dias e a instabilidade continua.

Na quarta-feira haverá uma nova audiência com o Ministério Público ás 14h, para tratar da denúncia realizada pelo sindicato. A diretoria do Sindsemb tentou diversas vezes contato com a prefeitura mais não obteve nenhuma resposta sobre o pagamento dos servidores.

“Esperamos agora que o poder público honre com o pagamento dos servidores e estabelecendo um calendário de pagamento evitando transtornos maiores na vida daquele que é seu maior bem na gestão pública, “Servidor””.


Compartilhe:

Comentários: