Usuários do CAPS de São Desidério têm momento de confraternização

Texto e fotos: Adinete Batista

Uma tarde alegre e cheia de emoções marcou os usuários, equipe multidisciplinar do Centro de Atenção Psicossocial – CAPS I e os familiares, que se reuniram nesta quinta-feira, 19 para uma confraternização natalina.

Com a ajuda da equipe e familiares, os usuários participaram de um amigo oculto, no qual todos entregaram e receberam seus presentes. Árvores e cartões natalinos confeccionados por eles próprios foram entregue aos familiares, amigos e aos funcionários do CAPS.

Eles falaram da alegria de estarem juntos e dos avanços que tiveram com o tratamento. “Foi muito bom estar com vocês, eu graças a Deus, e esta equipe, estou com a mente mais tranquila, tenho paz para criar meu filho e viver em harmonia com meu marido e familiares, por isto hoje só quero agradecer a Deus, minha família e todos daqui, que me incentivou e me ajudou a voltar a ter vontade de viver”, falou com emoção a usuária Keli dos Santos.

Dona Luzinélia Souza Vitória, mãe do usuário, Evilázio de Souza Vitória, comparou o comportamento do filho antes e depois do tratamento na unidade. “Meu filho melhorou bastante, ele andava pelas ruas, as pessoas o “xingava”, pirraçava e ele não aceitava e ia para cima, era uma pessoa agressiva, inquieto, e hoje graças a Deus e a equipe do CAPS, a saúde mental dele melhorou demais, agora posso comemorar, ter gosto para a vida, esta confraternização de natal, ajuda eles por que se interagem, brincam, se divertem, e eu como mãe o acompanho sempre”, comemorou Luzinélia.

O CAPS I que foi inaugurado em 2011 acolhe pacientes com transtornos mentais e estimula sua integração social e familiar. Conta com uma demanda de 965 pacientes cadastrados, e oferece atendimentos médicos e ambulatorial, psiquiátricos, psicológicos e de enfermagem, além de trabalhos em grupos e oficinas terapêuticas, a exemplo do artesanato.

Segundo a psicóloga e coordenadora da unidade, Vandréia Mendes, a proposta dos CAPS é substituir os hospitais psiquiátricos e a unidade de São Desidério contempla o nível I, ou seja, oferece acompanhamento e atendimento ambulatorial, que também se estende à zona rural. “Estamos em clima de festa hoje, por que estamos próximos ao natal, mas também estamos felizes com os avanços que tivemos, temos histórico de pacientes que já tentaram até o suicídio e hoje se reintegraram, são felizes, e tudo isto não é mérito da equipe, é de todos, deles próprios, que lutam com garra pela vida, das famílias e também o apoio do poder público”, assegurou Vandréia Mendes


Compartilhe:

Comentários: