Vereadores iniciam visitas às escolas

ASCOM

Durante esta semana os vereadores realizaram visitas às unidades municipais de educação, atividade que resultará na elaboração de documento enumerando problemas no setor para ser encaminhado a autoridades educacionais e fiscalizadoras, com pedidos de soluções. Sete escolas foram observadas, abaixo um resumo das carências:

-Escola Municipal Tarcilo Vieira de Melo: falta material pedagógico (houve aquisição de uma parcela com restante da verba de 2012); as obras da quadra poliesportiva foram suspensas; a estrutura física com 21 anos de construção nunca passou por reformas; há vazamentos em algumas salas; há janelas com vidros quebrados expostos; os banheiros estão sem pia e sem ralo.

-Escola Municipal Alberto Amorim: falta de transporte escolar; há problemas na instalação elétrica; inadequações nos banheiros; móveis entulhados; falta de portas em algumas salas, despensa sem condições de armazenar alimentos (necessidade de dedetização), falta de ventilação.

-CAIC – Centro de Atenção Integral à Criança: na cozinha, a câmara fria e o exaustor não funcionam; há problemas nas instalações hidráulica e elétrica; falta de limpeza na área externa; falta de capina; banheiros impossibilitados de uso.

-Escola Municipal Professora Cleonice Lopes: limpeza geral extremamente precária (sem funcionários para a função); sem capina; lousas quebradas; janelas com vidros quebrados expostos; vazamentos e infiltração.

-Escola Municipal Otávio Mangabeira Filho: banheiros precisam de revisão na parte hidráulica e elétrica; necessidade de capina e poda de árvores; não há banheiros para os funcionários; auditório desativado (foi transformado em almoxarifado); infiltração no teto; sala de informática há três anos com somente mobília e sem computadores; necessidade de dedetização; falta de água quase diária.

-Escola Municipal Vereador Eudilton Miranda: o piso está danificado; a fossa está cedendo; há somente um banheiro para funcionários e dois para alunos; não há espaço para realização do Programa Mais Educação; cantina muito pequena e com grade de proteção que deveria ser móvel.

-Escola Municipal Santa Luzia: necessidade do serviço de capina; revitalização da quadra de areia e cobertura da quadra de cimento; salas de leitura e de informática pequenas para a demanda (necessidade de revezamento); somente banheiro feminino para professores, o masculino é usado como almoxarifado; alagamentos constantes dos banheiros com vazamento para o corredor das salas; falta de estrutura para realização do programa Mais Educação.


Compartilhe:

Comentários: