Visitas técnicas do 32º Congresso Brasileiro de Espeleologia acontecem em São Desidério

Texto: Adinete Batista

Fotos: Arquivo do Departamento de Turismo

Pela primeira vez no nordeste brasileiro aconteceu o 32º Congresso Brasileiro de Espeleologia nos municípios de Barreiras e São Desidério. Uma realização da Sociedade Brasileira de Espeleologia – SBE em parceria com a Universidade Federal da Bahia – UFBA (ICADS Barreiras) reunindo estudantes, professores e comunidade espeleológica.

O evento foi dividido em três etapas, sendo que a primeira, foi o pré-congresso, realizado entre os dias oito e dez, marcado por minicursos e saídas de campo às cavernas de São Desidério.

Entre os dias 11 e 14 aconteceu o congresso, propriamente dito, onde os congressistas assistiram às conferências, workshops, apresentações de trabalhos e mesas redondas que abordaram temáticas relacionadas ao segmento e assuntos de interesse de São Desidério e região, a exemplo da possibilidade da criação do Parque Nacional no município e a retomada da construção da BR 135, onde o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Cavernas (CECAV) propôs ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) um desvio no traçado da BR, passando pela cidade de Catolândia para não causar impactos às cavernas próximas ao trecho.

A última etapa, o pós-congresso, aconteceu nos dias 15 e 16, marcado por saídas de campo às cavernas de São Desidério. Os congressistas visitaram o Parque Municipal da Lagoa Azul, o Buraco da Sopradeira, o Cânion da Beleza, Garganta do Bacupari e Gruta do Manoel Lopes, onde ficaram perplexos com o que conheceram.

“Só conhecia São Desidério pela oralidade dos estudiosos que exploraram as cavernas, vendo de perto, percebo que não tinha noção da existência deste imenso patrimônio, São Desidério é um polígrafo em cavernas, não vou conhecer todas agora, por que pretendo voltar outras vezes para explorar”, declarou o vice-presidente eleito da SBE, Pavel Rodrigues.

Para o diretor do Departamento de Turismo da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Turismo, Sílvio Reis, o congresso foi uma oportunidade ímpar para os envolvidos na área. “O congresso congregou pessoas que têm interesse em estudos e proteção das cavernas, buscou formar multiplicadores para disseminar os conhecimentos adquiridos, e assim poder defender o meio ambiente, foi lisonjeador, receber tantos elogios dos congressistas que exploraram as cavernas do município, temos um patrimônio riquíssimo”, enfatizou.

Estudos apontam que São Desidério conta com aproximadamente 140 grutas catalogadas entre elas o Buraco do Inferno com 4 km de extensão e uma depressão de aproximadamente 60 metros e 300 de diâmetro, além de nove sítios arqueológicos, centenas de inscrições e pinturas rupestres, o maior lago subterrâneo do Brasil, o Lago do Cruzeiro, e outros atrativos turísticos propícios ao ecoturismo, turismo de aventura e espeleoturismo.

 

 


Compartilhe:

Comentários: