Alterações no DNA podem determinar homossexualidade, diz estudo

O estudo vem causando polêmica por sugerir que algumas pessoas se tornam homossexuais em função do ambiente

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, concluíram um estudo que sugere que a homossexualidade está associada às mudanças genéticas provocadas por fatores ambientais durante a infância. O estudo vem causando polêmica por sugerir que algumas pessoas não nascem homossexuais, mas se tornam em função do ambiente.

Os cientistas chegaram a essa conclusão após avaliarem 37 gêmeos idênticos, que possuem o mesmo código genético, em busca de rastrear quais genes estariam associados ao homossexualismo. Em apenas 20% dos irmãos estudado, ambos eram gays; logo, os pesquisadores concluíram que a característica não é, necessariamente, herdada, mas provenientes dessas alterações.

As variações dizem respeito à epigenética, mecanismo que provoca alterações nas expressões dos genes, através da interação entre o DNA e o ambiental. Dentre os fatores estão exposição química, abusos durante a infância, alimentação, exercício e estresse.

Fonte: Correio da Bahia


Compartilhe:

Comentários: