Amamentação é fundamental para o desenvolvimento do rosto do bebê

Amamentação

A atração entre duas pessoas começa a partir de estímulos visuais. Uma olha a outra e, de maneira inconsciente, cada um analisa se aquele indivíduo pode ser um bom parceiro.

A estrutura física deve ser harmoniosa e cada parte deve ser proporcional às demais, constituindo um corpo belo e atraente.

O rosto não escapa desta avaliação. A face é a área mais visível do organismo e sua imagem fica gravada na memória, para diferenciar uns aos outros.

A harmonia do rosto depende de vários fatores e os cuidados devem começar logo após o nascimento do bebê.

Segundo o ortodontista e ortopedista facial Gerson Köhler, a amamentação é fundamental para o correto desenvolvimento e crescimento do rosto.

Ao se alimentar no seio da mãe, o bebê realiza movimentos que exercitam a respiração e a musculatura facial.

A sucção do leite e a deglutição, ou ato de engolir, fortalece os músculos e direciona a formação dos ossos.

“Enquanto a criança mama no seio materno, três necessidades estão sendo supridas. A primeira é a alimentação, a segunda é a exercitação da região bucal e a terceira é a satisfação psico-emocional”, explica o especialista, que atua na Köhler Ortofacial.

Enquanto o neném se alimenta no seio da mãe, são feitas de cinco a 30 sucções por minuto. A quantidade de movimentos depende do tamanho da fome.

Gerson observa que a ação dos músculos só é feita da maneira adequada e saudável se houver a amamentação diretamente nas mamas.

“O uso de mamadeira pode vir a ser muito danoso em termos de desenvolvimento facial normal. O fluxo do leite muda com os bicos artificiais, mesmo que tenham o chamado formato ‘ortodôntico’, obrigando o bebê a alterar a posição da língua e a engolir de forma errada. Em longo prazo, há consequências para o rosto e as arcadas dentárias”, afirma.

A amamentação materna também influencia a fala. A fonoaudióloga Nilse Köhler, profissional que integra a equipe interdisciplinar da Köhler Ortofacial, ressalta que esta função da comunicação depende da correta estrutura muscular e óssea do rosto.

O posicionamento da boca nos mamilos estimula os pontos articulados que produzirão os fonemas. “Amamentar não é apenas alimentar a criança, mas prepará-la também para falar. O fortalecimento e tonificação da língua, bochechas e lábios é essencial, já que estes músculos são responsáveis pela geração das palavras”, enfatiza.

Chupar os dedos, respirar pela boca e morder objetos – de forma continuada, crônica – são outras atitudes que prejudicam o desenvolvimento facial infantil.

Isto acontece porque a função dos músculos faciais é alterada, modificando a estrutura óssea que tem muita plasticidade e começa a ser alterada em relação ao normal.

“O rosto é a região corporal mais suscetível a deformações. Os pais devem dar atenção a este fato, pois tudo o que acontece na infância tem reflexos no futuro.

Na fase infantil os ossos são extremamente maleáveis, portanto, se a ação muscular for inadequada, a base óssea também será”, esclarece Nilse, especialista em distúrbios funcionais orofaciais.

Respiração bucal é vilã do desenvolvimento do rosto

Gerson aponta que a respirar pela boca é uma das principais causas da alteração do crescimento facial. A respiração correta é caracterizada pelo uso das narinas que filtra, aquece e umidifica o ar inspirado e não deve ser feita pela boca.

Caso a criança respire incorretamente, pode haver sintomas como baixo rendimento escolar, distúrbios do sono, irritabilidade, dores de cabeça, sonolência diurna e redução da concentração.

“A respiração bucal provoca a geração progressiva de alterações ortopédicas e ortodônticas da região dentofacial e deve ser combatida precocemente”, alerta o ortodontista.

O acompanhamento com especialistas ajuda a identificar qualquer modificação no crescimento do rosto. Nilse recomenda cuidados precoces para garantir o desenvolvimento normal e harmonioso da face.

A Monitoração Ortopédica da Face Pediátrica (MOFP) é uma boa estratégia. “A MOFP é uma maneira de prevenir e intervir precocemente nas alterações do rosto, que deve estar em sua melhor forma de beleza e funcionalidade, assegurando a saúde geral de todo o organismo.

Bons hábitos devem ser estimulados na infância para que na fase adulta o corpo seja saudável”, acrescenta. 

Fonte: Tribuna da Bahia


Compartilhe:

Comentários: