Apesar da alta do dólar, gastos de brasileiros no exterior batem recorde em junho

De acordo com dados do Banco Central, essas despesas de viagens internacionais chegaram a US$ 1,928 bilhão

Apesar da alta do dólar, os gastos de brasileiros no exterior bateram recorde em junho deste ano. De acordo com dados do Banco Central (BC), divulgados nesta terça-feira (23), essas despesas de viagens internacionais chegaram a US$ 1,928 bilhão, o maior resultado para meses de junho, na série histórica iniciada em 1969. No ano passado, em junho, os gastos no exterior ficaram em US$ 1,683 bilhão.

De janeiro a junho, essas despesas chegaram a US$ 12,328 bilhões, contra US$ 10,702 bilhões no primeiro semestre de 2012. O resultado semestral também é recorde, de acordo com o BC.

Segundo o chefe do Departamento Econômico da instituição, Tulio Maciel, o efeito da alta do dólar nos gastos internacionais não é imediato porque as viagens são planejadas com antecedência. “Existe um prazo de planejamento e isso leva a certa defasagem nas despesas em relação às variações de câmbio”.

De acordo com Maciel, mesmo com a alta do dólar observada a partir da segunda quinzena de maio, os dados parciais deste mês ainda não “mostram moderação nas despesas”. Em julho até o dia 19, os gastos ficaram em US$ 1,471 bilhão.

O diretor acrescentou que o emprego e a renda continuam a estimular as viagens ao exterior. “É um fator de impulso”.

Já as receitas de estrangeiros no país ficaram em US$ 453 milhões, em junho, contra US$ 462 milhões em 2012. No primeiro semestre, essas receitas chegaram a US$ 3,479 bilhões contra US$ 3,471 bilhões no seis primeiros meses do ano passado.  Os dados parciais deste mês mostram que essas receitas estão em US$ 343 milhões.

Segundo Maciel, não foi observada “nenhuma alteração” nos dados de receitas de estrangeiros no país à Copa das Confederações. “Não teve impacto visível”, disse.

Com esses resultados, o déficit na conta de viagens internacionais (despesas de brasileiros no exterior menos receitas de estrangeiros no Brasil) ficou em US$ 1,475 bilhão em junho e em US$ 8,849 bilhões no primeiro semestre.

Fonte: iBahia

Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: