Bahia completa 10 anos sem registrar um caso de raiva em humanos

Mesmo sem incidência de casos de raiva humana na Bahia há 10 anos, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (sesab) iniciou neste mês de agosto a campanha de vacinação antirrábica em todo o estado.

A raiva é uma doença transmitida por um animal contaminado para pessoas através de mordidas, arranhões ou lambidas de mamíferos terrestres, como cães e gatos. O vírus provoca uma encefalite e leva o doente à morte em alguns dias após o início dos sintomas. No Brasil existe apenas um caso comprovado de cura da doença (humano), em 2008.

De acordo com a Sesab a campanha vai até do dia 15 de setembro, mas a vacinação de rotina vai ser disponibilizada durante todo o ano em livre demanda nos postos fixos. Deverão ser vacinados todos os cães e gatos a partir de 03 meses de idade, independente do estado vacinal anterior.

A raiva em cães e gatos.

A doença provoca nos animais uma paralisia progressiva, que pode ser antecedida de uma fase de excitação – fase furiosa –, percebida principalmente em cães.

O animal muda seu comportamento e passa a não reconhecer o seu ambiente e o seu dono, foge da luz, para de comer ou passa a comer coisas não habituais (madeira, metais, etc.) e para de beber água.

O latido ou miado se modifica, parecendo que o animal está rouco ou engasgado. A partir desse ponto, a paralisia progride até a morte. Alguns animais não apresentam a fase furiosa ou esta é muito curta e não percebida.

Fonte: Tribuna Bahia


Compartilhe:

Comentários: