Banhistas arriscam saúde tomando banho em praias contaminadas

Dez das trinta e sete praias avaliadas pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia (Inema), em  Salvador  e Lauro de Freitas,  estão impróprias para banho. Porém, mesmo não adequados, os locais não apresentam avisos aos banhistas, que sem saber frequentam as praias e estão expostos a todo tipo de contaminação.

Na Pituba, atrás do Clube Português, por exemplo, um grupo de pessoas jogava futebol, enquanto famílias tomavam sol e entravam no mar, sem ter conhecimento que o mar está proibido pelo Inema.

 “Não tem como a gente saber que não é permitido, por que não tem nenhuma placa informando. Trouxe meus filhos e eles estavam brincando no mar. Foi a ultima vez que vim aqui, os coloquei em risco e a mim também. Porém, é complicado ter que olhar o site do Inema toda vez que resolver vir para a praia,” disse a advogada Maria Inês.

O bancário Anderson Batista preferiu não arriscar o banho no mar, mesmo sem saber da proibição. “Jogo aqui todo sábado, mas prefiro ficar longe do mar. Sei que aqui perto tem um esgoto e isso me deixa preocupado, por isso sempre evito tomar banho na água daqui, acho mais seguro,” contou.

Ainda segundo Batista, muitas pessoas depois de fazem suas caminhadas usam o local para banho. “É comum ver pessoas, tanto jovens quanto idosos, terminarem sua atividade física, tomando um banho no mar daqui, imagino que depois isso vai trazer problemas pra saúde deles, acho que deveria ter algum tipo de alerta nas praias que estão dessa forma,” pontua.

Segundo o Inema, no período de tempo em que muitas chuvas estejam ocorrendo, as praias podem ser contaminadas por arraste de detritos diversos, carregados das ruas através das galerias pluviais, podendo causar doenças. Além disso, o órgão não aconselha, em dias de sol, o banho próximo à saída de esgotos, desembocadura dos rios urbanos, córregos e canais de drenagem.

Entre os locais que devem ser evitados pelos banhistas estão as praias de Periperi (atrás da estação Férrea), Penha (em frente à Igreja N. S. da Penha), Pedra Furada (atrás do Hospital Sagrada Família), Roma (atrás do Hospital São Jorge), Pituba (atrás do antigo Clube Português), Armação (em frente ao Clube Inter. Pass), Boca do Rio (em frente ao Posto Salva Vidas), Corsário (em frente ao Posto Salva Vidas e em frente ao Posto Salva Vidas de Patamares) e Buraquinho (em frente à barraca de Praia Chalé).Conforme o órgão, nas demais praias da região metropolitana, as condições são normais.

Segundo o Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), um litoral é considerado impróprio quando apresenta cerca de 2.500 coliformes termotolerantes em apenas uma análise ou quando apresentam em 20% das amostras coletadas em cinco semanas consecutivas mais de mil coliformes fecais.

Fonte: Tribuna da Bahia


Compartilhe:

Comentários: