Berçário é condenado a pagar mais de R$ 15 mil a pais de bebê agredido

Decisão cabe recurso; unidade alega que outra criança causou hematomas.
Fato ocorreu há dois anos, quando menino tinha cinco meses, em Goiás.

A Justiça condenou um berçário a indenizar os pais de um bebê agredido na unidade, em Anápolis, a 55 km de Goiânia. Conforme a decisão, os proprietários da instituição devem pagar R$ 15 mil por danos morais e R$ 382 por danos materiais. A agressão ocorreu há dois anos, quando a criança tinha cinco meses de vida. A decisão cabe recurso.

Os pais do bebê afirmam que o parecer do juiz os confortou. “Minha vida nunca mais foi a mesma, eu quero que, quando ele completar 18 anos, saiba que eu lutei por ele”, disse a mãe, Thalita Albernaz, que na época foi acusada de forjar as marcas no corpo do bebê.

Hematomas
Conforme os pais da criança, a agressão ocorreu no primeiro dia em que o bebê foi ao berçário,  em janeiro de 2012. Quando foram buscar o filho, eles constataram que o menino estava com vários hematomas e feridas na barriga e pernas.

No mesmo dia, a criança passou por exame de corpo delito. O laudo confirmou a agressão por objeto contundente e lesões cortantes.

A unidade alega, na ação, que os hematomas não foram causados por uma funcionária, mas por outra criança, de 1 ano e seis meses. Para a mãe, uma criança menor de 2 anos não teria força para causar os ferimentos.

Outra questão que intrigou a família, na época, é que em frente ao berçário funciona um hospital e, segundo a mãe, em momento algum a coordenadora ou os funcionários levaram a criança para ser atendida.

Fotos tiradas pelos pais após a agressão do bebê dentro de berçário de Anápolis, em Goiás (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)

Fotos tiradas pelos pais após a agressão do bebê dentro de berçário (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)

Fonte: G1


Compartilhe:

Comentários: