Brasileiro está bebendo uma lata de cerveja a menos por dia

A desaceleração do consumo é sentida também em outros produtos típicos de verão, como o refrigerante e o sorvete, que também acumulam retração de consumo este ano

O brasileiro está tomando, em média, uma latinha de cerveja a menos por mês, segundo a CervBrasil, associação dos fabricantes da bebida. Pode parecer um problema pequeno. No entanto, multiplicada por todos os consumidores do produto no País, essa tendência virou um grande fantasma para as indústrias de cerveja, que amargam queda de 2,4% na produção de janeiro a novembro. A desaceleração do consumo é sentida também em outros produtos típicos de verão, como o refrigerante e o sorvete, que também acumulam retração de consumo este ano.

O desafio das empresas é usar a nova estação, que começou oficialmente no sábado, para trazer de volta a clientela perdida com novos produtos, embalagens e promoções. A necessidade de uma estratégia de guerra por parte de gigantes multinacionais como Ambev, Heineken, Coca-Cola, Nestlé e Unilever (dona da marca Kibon) é reflexo de uma combinação de fatores macroeconômicos com desafios específicos de cada produto. “Acho que a principal questão é a queda da renda”, diz o consultor em alimentos e bebidas Adalberto Viviani. “As pessoas comprometeram o salário com a compra de outros bens, como eletrodomésticos, e agora reveem suas necessidades de consumo.”

No caso da cerveja, fontes de mercado dizem que a Lei Seca – que introduziu a política de tolerância zero para o consumo de álcool para motoristas – colaborou para uma freada brusca no consumo da bebida. Segundo o diretor-geral da CervBrasil, Paulo Petroni, o setor vinha crescendo, em média, 6,5% ao ano de 2004 a 2011. “A diminuição do ritmo começou no segundo semestre de 2012. Agora, estamos trabalhando com uma retração de 2% a 3% este ano. É o reflexo daquela latinha a menos de cerveja todos os meses”, explica Petroni.

Fonte: Correio 24hrs

Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: