Cão obeso resgatado em MT entra em nova fase de exercícios

Bolinha já perdeu 4,3kg através de dieta e caminhada em esteira na água.
Cão mudou o comportamento e até se ‘apaixonou’ por uma visitante.

'Bolinha' apresentou mudanças positivas no comportamento após ser resgatado. (Foto: Fernanda Viccini)

Um cão mudado e com comportamento diferente. É assim que uma equipe veterinária define o cão obeso que há dois meses foi resgatado da lanchonete de um posto de combustível às margens de uma estrada de Mato Grosso. Apelidado de ‘Bolinha’, o cachorro, que antes ganhava alimentos dados pelos clientes da lanchonete, agora come uma ração específica para animais que precisam perder peso. Dois meses após ser retirado do posto de combustível, onde chegou a pesar 36 kg, Bolinha já perdeu 4,3 kg. Agora, ele deve entrar em uma nova fase de exercícios, caminhando por mais tempo e com uma maior frequência na semana. O trabalho é árduo: ele ainda deve perder mais 15 kg para ficar com o peso compatível com seu tamanho. Ainda assim, a equipe de veterinários comemora os avanços.

“É um outro cão. Ele não tem mais dificuldades para respirar e tem uma boa interação com os outros cachorros. Ele consegue se locomover melhor e pede carinho, coisa que ele não fazia antes”, comentou ao G1 a veterinária Fernanda Viccini.

A história de Bolinha começou há aproximadamente 12 anos, quando foi abandonado em um posto de combustível às margens da BR-364 entre Tangará da Serra e Campo Novo do Parecis. Após ser resgatado pela ONG Organização de Proteção Animal de Mato Grosso (OPA-MT), o cão passou por uma série de exames e começou a fazer exercícios em uma esteira aquática em uma clínica veterinária particular em Cuiabá. Todas as despesas são custeadas através de doações pela ONG.

'Bolinha' terá aumento de exercícios na esteira aquática de clínica em Cuiabá. (Foto: Fernanda Viccini)

Segundo os veterinários, a diminuição na perda de peso já era esperada, já que Bolinha ainda está começando o tratamento e se acostumando a comer ração. Todos os exames que foram feitos no cão animaram a equipe veterinária: Bolinha não tem nenhum problema de saúde como diabetes ou hipertireoidismo.

Bolinha começou os exercícios andando três minutos na esteira, duas vezes por semana. Depois a equipe aumentou as caminhadas para seis minutos, duas vezes na semana. Agora, Bolinha deverá caminhar 10 minutos em três sessões semanais.

'Bolinha' deve passar por tratamento em Cuiabá para emagrecer (Foto: Roger dos Santos Oliveira/Arquivo pessoal)

Nesses 60 dias na clínica Bolinha até se ‘apaixonou’ por uma visitante. “Ele sai e volta pro canto dele sozinho. É super dócil e até demonstrou interesse em ‘namorar’ uma cadela que chegou aqui no hotel [para pets] da clínica”, brincou a veterinária.

A equipe veterinária espera que Bolinha possa emagrecer até pesar entre 15 kg e 18 kg. Para isso, ele recebe duas porções de 200 gramas de ração por dia.

O caso
Bolinha foi abandonado em um posto de combustíveis entre as cidades de Campo Novo dos Parecis e Tangará da Serra, e virou mascote da lanchonete ao lado. O animal engordou com a comida que os clientes começaram a dar pra ele.

Após a história ser publicada no G1, a OPA-MT fez o resgate do cachorro, que foi liberado pelo dono do posto – que se diz responsável pelo cão – com a condição que seja devolvido após o tratamento. Em Cuiabá, Bolinha foi levado para uma clínica na Avenida Carmindo de Campos.

Fonte: G1


Compartilhe:

Comentários: