Companheira de copiloto estava grávida, diz imprensa alemã

Segundo jornal e revista, ela teria anunciado a gravidez a seus alunos.
Andrea Lubitz teria derrubado deliberadamente o avião da Germanwings.

Andreas Lubitz, copiloto do avião da Germanwings apontado como responsável pela derrubada do avião, em foto de setembro de 2009, enquanto corria a meia maratona de Hamburgo (Foto: Foto-Team-Mueller/Reuters)

A companheira do copiloto do avião da Germanwings que caiu nos Alpes franceses estava grávida e o casal estava aparentemente planejando se casar, informou a imprensa alemã.

Segundo o jornal “Bild” e a revista “Der Spiegel”, Andreas Lubitz, de 27 anos, estava morando com uma mulher de 26 anos em um apartamento em Düsselforf até o dia do acidente.

De acordo com as publicações, ela trabalhava como professora em uma escola no estado de North Rhine Westfalia. O “Bild” informou que ela contou a seus alunos que estava grávida. Lubitz tinha recentemente encomendado dois novos carros para o casal.

A mulher, que não teve sua identidade divulgada, visitou o local da queda na semana passada, descobrindo no caminho que Lubitz tinha, segundo as autoridades, derrubado o avião de maneira deliberada, matando a si mesmo e às outras 149 pessoas a bordo.

Ela disse ter conhecido o copiloto quando eles eram adolescentes e trabalhavam em uma lanchonete nos fins de semana e feriados.

Problemas de saúde
A imprensa internacional têm publicado novos relatos de problemas enfrentados pelo copiloto que podem ter sido um fator na queda do avião.

Segundo o jornal francês “Le Parisien”, Andreas Lubitz, de 27 anos, sofria de transtorno de ansiedade generalizada (TAG).

Os médicos que o atenderam em 2010 aplicaram injeções de olanzapina, que tem efeito antipsicótico, e recomendaram que Lubitz praticasse esportes para recuperar a autoconfiança.

Lubitz, que supostamente derrubou a aeronave de forma deliberada durante o trajeto entre Barcelona e Düsseldorf, também aparentava ter problemas com o sono, para o qual foi recomendado a usar o antidepressivo agomelatina.

A promotoria de Düsseldorf informou nesta sexta-feira (27) que encontrou documentos médicos “que apontam uma doença e o tratamento médico correspondente” na casa de Lubitz e na de seus pais, na cidade alemã de Montabaur.

O copiloto do avião que caiu nos Alpes franceses na terça-feira, Andreas Lubitz, de 27 anos, sofria de transtorno de ansiedade generalizada (TAG), segundo informou neste domingo (29) o jornal francês “Le Parisien”.

O site do jornal alemão “Die Welt” informou na semana passada que agentes da polícia acharam vários remédios para tratar um grave “transtorno psicossomático” no apartamento em Düsseldorf.

Segundo o jornal americano “The New York Times”, Lubitz também tinha problemas de visão que poderiam ter colocado em risco seu trabalho, no qual acumulava uma experiência de 630 horas de voo.

Fonte: G1


Compartilhe:

Comentários: