Cientistas afirmam ter descoberto ‘paciente zero’ que iniciou epidemia de ebola

Ele teria morrido pouco tempo depois de apresentar sintomas do ebola, como febre, vômitos e diarréia

Quase mil mortes depois do início do surto de ebola na África, cientistas anunciaram terem descoberto o ‘paciente zero’, a primeira vítima da doença que deu início à epidemia, segundo o jornal O Globo.

O menino de dois anos morreu em 6 de dezembro do ano passado em uma aldeia de Guéckédou, no Guiné. Ele teria morrido pouco tempo depois de apresentar sintomas do ebola, como febre, vômitos e diarréia.

O estudo publicado na revista New England Journal of Medicine mapeou registros hospitalares e depoimento de familiares infectados para traçar o início da epidemia. Ainda segundo a publicação, a Organização Mundial da Saúde (OMS) havia sido notificada sobre “uma doença contagiosa” que se espalhava pela Guiné. Porém, os médicos não conseguiram identificar a doença como ebola.

Cientistas levantaram duas hipóteses para o primeiro caso: a criança ter ingerido frutas contaminadas por fezes de morcego com vetor do vírus, ou ele ter recebido injeção com agulha contaminada.

Nigéria eleva casos
O Ministério da Saúde da Nigéria confirmou nesta segunda-feira mais um caso de ebola do país. Trata-se de um enfermeiro que participou do tratamento de um liberiano-americano que viajou para o país quando já estava apresentando sintomas da doença e morreu no mês passado.

O exame que provou a contaminação pelo vírus foi realizado no final de semana, informou o ministro da Saúde Onyebuchi Chukwu aos jornalistas na capital do país, Abuja. Com este caso, sobe para 10 o número de infectados pelo ebola na Nigéria, dentre eles dois pacientes que morreram: o liberiano-americano Patrick Sawyer, e outro enfermeiro.

Os demais oito estão em tratamento em isolamento em Lagos. Todos os nove nigerianos que contraíram a doença foram infectados por meio de contato com Sawyer, afirmou Chukwu.  

As autoridades nigeriana mantêm sob vigilância 177 pessoas que tiveram contato primário e secundário com Sawyer.

Fonte: Correio da Bahia


Compartilhe:

Comentários: