Concurso com 390 vagas para professor indígena abre inscrições nesta terça

Segundo a Secretaria da Administração, este é o primeiro concurso público para a função já realizado em todo o país, atividade que é específica à etnia

As inscrições para um concurso público que oferece 390 vagas para o cargo de Professor Indígena, do Grupo Ocupacional Educação, Quadro do Magistério Público do Estado da Bahia, serão abertas nesta terça-feira (3). Os interessados poderão se inscrever até o dia 12 de dezembro, sendo observado o horário local, pelo site da Consultec.

A taxa de inscrição é no valor de R$ 15. Candidatos portadores de deficiências físicas devem observar as orientações presentes no edital. O edital de abertura do certame foi publicado pelo Governo da Bahia, através da Secretaria da Administração (Saeb), no Diário Oficial deste final de semana.

O concurso será realizado pela Consultoria em Projetos Educacionais e Concursos (Consultec). Segundo a Saeb, este é o primeiro concurso público para a função já realizado em todo o país, atividade que é específica à etnia. O candidato deve ser indígena e, prioritariamente, pertencer à aldeia onde deverá exercer as atividades.

Para concorrer a uma das vagas, o candidato também deve possuir titulação de nível médio com formação em Magistério Indígena ou formação em nível médio na modalidade normal ou equivalente, desde que esteja matriculado no Curso de Formação Inicial, Continuada e em Serviço para Magistério Indígena, promovido pela Secretaria da Educação (SEC). Também é pré-requisito conhecer os métodos de produção, de economia e de ensino-aprendizagem próprios da comunidade, a fim de promover a interlocução cultural. Todas as especificações estão presentes em edital.

As oportunidades estão distribuídas por DIREC/Município/Aldeia/ Escola, com reserva de 5% delas aos portadores de deficiências físicas. Dezenove escolas de dezenove aldeias, distribuídas entre os municípios de Ilhéus, Buerarema, Pau Brasil, Santa Cruz de Cabrália, Prado, Rodelas, Abaré, Glória, Banzaê, Euclides da Cunha, Ibotirama e Muquém do São Francisco,  serão atendidas pelos novos professores.

O concurso terá duas etapas. A primeira fase será composta por prova objetiva e prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório. Já a segunda etapa é composta por avaliação de títulos, de caráter classificatório.

A aplicação da prova objetiva e da prova discursiva está prevista para o dia 12 de janeiro nas cidades de Porto Seguro, Ilhéus, Paulo Afonso, Ibotirama e Ribeira do Pombal. O cargo de Professor Indígena tem subsídio de R$ 900, para o período de 20 horas semanais. Mais informações, como o conteúdo programático e o calendário provisório do concurso, estarão disponíveis no edital.

Fonte: iBahia


Compartilhe:

Comentários: